Confusão na Serra de Santana: Prefeito de Bodó é acusado de manobra para continuar no Conisa

  • A reeleição do prefeito de Bodó, Marcelo Porto Filho (PSD) como presidente do CONISA (Consórcio de Prefeituras para administrar o abastecimento da Serra de Santana) está dando o que falar. É que o prefeito de Bodó deveria ficar apenas o biênio 2017/2018, já que tinha uma ata e um acordo onde o prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos seria o presidente no biênio 2019/2020.
  • Mas, tudo foi mudado pelo atual presidente, Marcelo Porto Filho, acusado de ter cancelado a ata do segundo biênio, e se valendo da ausência de Luciano Santos estava em Brasília, o atual presidente publicou no Diário Ofício uma nova Assembleia para se reeleger. Com o apoio da prefeita de Cerro Corá, que foi afastada do cargo pela quinta vez esse ano, Marcelo Porto Filho conseguiu fazer a manobra. As prefeitas de Tenente Laurentino (Sueleide Araújo), Florânia (Márcia Nobre) e São Vicente (Iracema Pereira) tinham assinado a mesma ata que elegeu Luciano Santos, antes de Marcelo Porto fazer a manobra.  O caso promete parar na justiça, já que o prefeito de Lagoa Nova guardou o documento da ata com os votos dos prefeitos do Conisa, que elegeu ele para o biênio 2019/2020.

0 thoughts on “Confusão na Serra de Santana: Prefeito de Bodó é acusado de manobra para continuar no Conisa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *