Sindsaúde faz balanço de 1ª semana da greve e comenta decisão da justiça

Crédito da foto: Marcos Garcia

O Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN), regional de Mossoró, fez um balanço da primeira semana da greve dos servidores estaduais da saúde e comentou a decisão da justiça que determina a volta de 70% da categoria ao trabalho.

O movimento teve início na última segunda-feira, 13. A paralisação é motivada por atrasos salariais do Governo do Estado. Apenas 30% do contingente de servidores estaduais da saúde vinham trabalhando e apenas em serviços essenciais de urgência e emergência.

O diretor do Sindsaúde Mossoró, Aldiclésio Maia, informou que o movimento segue forte em frente ao Hospital Regional Tarcísio Maia.

“Até o momento o sindicato ainda não foi notificado da decisão do desembargador a respeito do percentual de 70% dos trabalhadores voltem ao trabalho. Achamos essa decisão arbitrária. Essa mesma justiça que impede o direito da categoria tem uma decisão, já ganha por nós, de o Governo pagar o salário dos servidores em dia. O nosso movimento segue forte”, declarou Aldiclésio informando ainda o número de atendimentos até a noite deste domingo no HRTM.

“Até o dia 9 de novembro, antes da greve, houve 149 atendimentos de urgência e emergência. Durante a greve são 45 atendimentos, até a noite deste domingo”, explicou.

Aldiclésio Maia disse ainda que já há uma estratégia de atendimento caso os grevistas cumpram a determinação da justiça potiguar.

“Já temos também uma estratégia de atendimento caso na assembleia desta tarde a categoria delibere a decisão da justiça. Aqui no Tarcísio Maia vamos parar por completo o Pronto-Socorro. Já os serviços na Clínica Médica, cirúrgica, UTI serão retomados com o percentual decidido pela justiça”.

A assembleia a que se refere Aldiclésio será realizada na tarde desta segunda-feira, 20, em frente a Governadoria. O encontro está marcado para ter início às 14 horas.

Justiça determina que 70% dos servidores estaduais da saúde voltem ao trabalho

No último sábado, 18, o desembargador Amaury Moura Sobrinho determinou que 70% dos servidores públicos estaduais da área da saúde retornem imediatamente ao trabalho.

O plantonista da Corte no momento julgou pedido que havia sido efetuado pelo procurador do Estado, Francisco Wilkie Rebouças. A Procuradoria havia solicitado a concessão de tutela provisória para determinar a ilegalidade da greve.

Caso a medida seja descumprida, haverá multa diária de R$ 25 mil a ser paga pelo Sindicato dos Servidores em Saúde do Estado do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN).

0 thoughts on “Sindsaúde faz balanço de 1ª semana da greve e comenta decisão da justiça”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o Jornal Impresso