Expectativa de vida no RN sobe e diferença entre homens e mulheres fica maior

Crédito da foto: Arquivo/Carlos Costa

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira, 29, a mais recente expectativa de vida no Rio Grande do Norte. Segundo o levantamento, uma pessoa nascida no estado em 2017 tinha expectativa de viver, em média, até os 76 anos. Em 2016, a expectativa era de 75,7. Já em 2015, a idade média era de 75,7.

A expectativa de vida dos homens potiguares atingiu 72 anos. No último levantamento a esperança de viver do sexo masculino era de 71,7. A expectativa da mulher saiu de 79,9 em 2016 para 78,0 anos em 2017, apontou o instituto. A diferença atingiu oito anos.

Entre as Unidades da Federação, a maior expectativa de vida foi encontrada em Santa Catarina, 79,4 anos, e a menor no Maranhão, 70,9 anos. Uma pessoa idosa que completasse 65 anos em 2017 teria a maior expectativa de vida (20,3 anos) no Espírito Santo. Por outro lado, em Rondônia, uma pessoa que completasse 65 anos em 2017 teria expectativa de vida de mais 16 anos.

Considerando-se a diferença por sexo, a população idosa masculina capixaba teria mais 18,3 anos e a feminina, mais 22,0 anos. Entre as menores expectativas, estão os homens idosos do Piauí, com mais 14,6 anos, e as mulheres de Rondônia, com mais 17,2 anos.

Os Estados do Piauí, Maranhão e Alagoas e possuem expectativas de vida masculina na casa dos 67,1 anos, valores bem inferiores à média nacional, que é de 72,5 anos. Em oito estados do país a expectativa de vida ao nascer das mulheres ultrapassam os 80 anos, a maioria nas regiões Sul e Sudeste do país, com exceção do Rio Grande do Norte e Distrito Federal.

0 thoughts on “Expectativa de vida no RN sobe e diferença entre homens e mulheres fica maior”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o Jornal Impresso