All posts under: Policial

patrulhamento em florania - foto divulgaçãoPoliciais do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) lotados em Florânia, na região Seridó, têm intensificado as operações ostensivas e repressivas com o objetivo de coibir as práticas ilícitas que vinham acontecendo naquele município, como assaltos a mão armada, tentativas de homicídios e o tráfico de drogas. O Cabo Agenor Batista e os Soldados Edivan Ubaldo, Carlos Antônio e Udelman Sales já iniciaram a terça-feira (28) dando prosseguimento as constantes ações, onde são realizados patrulhamento e barreiras itinerantes em diversos pontos das zonas urbana e rural, abordagens de motocicletas e automóveis, com revistas pessoal e veicular.

De acordo com o Comandante do Destacamento Policial Militar de Florânia, Cabo Agenor Batista, não houve nenhum registro de ocorrência grave nos últimos vinte dias. “Agradecemos o apoio da sociedade e o esforço de nossos policiais, que não tem medido esforços e com muita dedicação tem levado segurança e devolvido a tranquilidade a população floraniense. Nos últimos vinte dias não houve nenhuma ocorrência grave, o que mostra que o serviço está sendo eficaz e a população tem se mostrado satisfeita com o trabalho desempenhado pela Polícia Militar”, ressaltou.

campanha pela paz

 

Operação foi iniciada nas primeras horas de hoje, 30. (Foto  Divulgação Polícia Civil)Policiais civis do Rio Grande do Norte deram início, logo nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (30), ao cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão na cidade de Santa Cruz, na região Trairi. A operação, denominada de ‘Anjos Caídos’, tem o objetivo de combater crimes de homicídio e o tráfico de drogas na região.

Segundo a própria Polícia Civil, membros de uma organização criminosa são os alvos da operação, que conta com uma delegacia móvel e o apoio do Potiguar 1, helicóptero da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed).

Propaganda Jodinaldo e Filha

Equipes das Polícias Militar e Civil deflagraram no início da manhã desta quarta-feira (22) a Operação Dominó, que cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão no município de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte.

Os trabalhos contam o apoio do helicóptero Potiguar I, da Secretaria de Segurança Pública do estado. Segundo a PM, o alvo da operação é combater o tráfico de drogas e prender suspeitos de homicídios e assaltos no município.

Uma entrevista coletiva no final da manhã deverá ser realizada para informar os números da operação.

Propaganda Jodinaldo e Filha

IMG_20150716_154423059_HDR

Policiais Militares do 6º batalhão de Polícia Militar (6o BPM) lotados na cidade de Florânia, distante 216 km da capital, realizaram na tarde desta quinta-feira (16), uma intensificação do patrulhamento nas rodovias que dão acesso ao município.

Na ocasião foram realizadas barreiras itinerantes com abordagens a veículos e pedestres com o objetivo de saturar as áreas com maior índice de criminalidade. Na BR 226, no trecho que liga a cidade de Florânia aos municípios de São Vicente e Currais Novos foram realizadas abordagens a veículos com a revista pessoal e veicular, com o objetivo de combater a entrada de drogas e produtos ilícitos naquela região, não sendo registrada nenhuma ocorrência.

De acordo com o Comandante do Destacamento Policial Militar de Florânia, Cabo Agenor Batista, as blitzs vão continuar em diversos pontos do município. 

“Com este trabalho combatemos, também, de forma preventiva, a circulação de drogas e outros materiais ilícitos, por exemplo armas e munições, que podem ser usados para o cometimento de outros tipos de delitos ou crimes, como furtos, roubos e até homicídios”, ressaltou.

Propaganda Jodinaldo e Filha

Mulheres foram assassinadas dentro de bordel no município de Itajá - foto francisco coelho

Uma chacina ocorrida na madrugada desta quarta-feira (15) assustou moradores do município de Itajá, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Militar, cinco mulheres foram mortas a tiros dentro de um bordel. Os suspeitos seriam quatro homens que invadiram o local com armas de diversos calibres. De acordo com a PM, o crime aconteceu entre 0h30 e 1h. Os criminosos chegaram ao local em um carro modelo Celta de cor preta e, já dentro do imóvel, começaram a atirar contra as vítimas. Apenas três das vítimas foram identificadas até o momento. São elas: Cássia Raiane Santiago, de 17 anos; Maria Daiane Batista, de 20 anos; e Patrícia Regina Nunes, de 37 anos, conhecida como “Patrícia Sapatão”. Esta última seria a proprietária do estabelecimento.

Os corpos das mulheres estavam na sala, na cozinha e em um banheiro da casa.

A guarnição da Polícia Militar de Itajá, juntamente com PMs do município de Assu isolaram a área. O caso será investigado pela Polícia Civil. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Técnico-Científico de Polícia de Mossoró, na região Oeste do RN.

jornal

 

No apartamento do delegado preso também foram encontrados documentos de irmã de Maria Cosme, que seria usada como laranja no esquema - foto cedidaA Delegacia Especializada em Crimes Contra a Ordem Tributária (Deicot) apresentou provas do esquema fraudulento que resultou na prisão do delegado Olavo Dantas e mais quatro pessoas, detidos na operação “Prata da Morte” por suspeita de forjarem uma união estável entre uma mulher e um auditor fiscal falecido para dividirem valor referente a pensão. Nesta sexta-feira (10), delegados apresentaram documentos utilizados como provas da fraude e, inclusive, davam poderes a membros da quadrilha sobre os bens do auditor morto. Em depoimentos, a advogada Thayana de Moura Macedo, presa por suspeita de participação, confessou a fraude e disse que o delegado Olavo Dantas era o mentor do esquema criminoso. Além dela, José Laércio, filho do ex-auditor fiscal, também admitiu o crime, mas indicou que Thayana e o delegado Olavo Dantas eram os ‘cabeças’ da quadrilha. Maria Cosme, a beneficiada com a pensão, confessou o crime e garantiu que era ameaçada por Olavo Dantas caso revelasse o esquema fraudulento para a concessão da pensão. Além dos depoimentos, provas materiais foram encontradas.

No apartamento de Olavo Dantas, a polícia encontrou fotos editadas através de programa de edição. A imagem era de Maria Cosme, que teria sido “envelhecida” com o auxílio de programa de computador. Segundo os delegados, a foto seria utilizada para contribuir com a fraude, dando a impressão de que Maria Cosme tivesse idade próxima à do auditor fiscal morto.
Ainda no apartamento do delegado preso, a Polícia encontrou documentos da irmã de Maria Cosme, que seria utilizada como “laranja” no esquema criminoso. Não foi relatado, no entanto, em que momento a laranja era utilizada pela quadrilha.

De acordo com a Polícia Civil a escritura pública de união estável de Maria Cosme e do auditor morto, além de ser falsa, teria sido produzida anos depois de uma junta médica atestar que o então auditor aposentado era acometido por alienação mental, o que fazia dele incapaz legalmente para assinar termos dessa natureza.

Sobre os bens do auditor morto, a Polícia também identificou que houve uma fraude. Sem a anuência da filha do aposentado, a quadrilha fez com que Maria Cosme, apontada como meeira, tivesse direito a 100% dos bens deixados pelo servidor público. O filho, José Laércio, assinou a cessão dos direitos a Maria Cosme, enquanto o delegado Olavo Dantas assina como procurador da outra filha do auditor falecido. Segundo a Polícia, a filha não tinha conhecimento sobre o esquema.

Em depoimentos à Polícia Civil, o delegado Olavo Dantas e Ana Cláudia de Oliveira, que se passava por advogada e é suspeita de tratar das fraudes de documentos, negaram o crime.

Prisões

Com os depoimentos e os documentos colhidos nas buscas aos imóveis dos suspeitos, os delegados responsáveis pela investigação estão trabalhando no pedido de conversão de prisão temporária em prisão preventiva, para garantir a ordem pública e assegurar que os suspeitos não atrapalhem as investigações. A Polícia justifica que há fartas provas da autoria e materialidade dos crimes

Enquanto estão detidos, os cinco suspeitos seguem separados. A advogada Thayana de Moura Macedo conseguiu direito à prisão domiciliar por não haver cela especial no Sistema Prisional potiguar. O delegado Olavo Dantas está custodiado em sala de uma delegacia de Natal, enquanto os demais envolvidos estão detidos em outras unidades do sistema prisional do Rio Grande do Norte.

O caso 

A Polícia Civil prendeu ontem (8) cinco pessoas suspeitas de fraude de, no mínimo, R$ 600 mil no Instituto de Previdência do Rio Grande do Norte (Ipern). Uma fraudadora recebia R$ 18 mil por mês como se fosse esposa de um ex-servidor estadual falecido em 2010.

Apesar da comprovação momentânea de apenas uma fraude, há a suspeita de que parte da quadrilha tenha atuação em pelo menos mais 30 casos semelhantes que seguem em investigação pela Polícia Civil.

adoção

 

Marcos Antônio - foto divulgaçãoPoliciais Militares da cidade de Santana do Matos prenderam na tarde desta quinta-feira (09) o suspeito de ser dono da droga apreendida durante a operação realizada na manhã de hoje pela Polícia Civil na cidade de Florânia. Pela manhã, a Polícia Civil encontrou na residência de Marcos Antônio Silva Rodrigues, de 32 anos, 151 pedras de crack, nove tabletes de maconha, uma balança de precisão e alguns objetos para venda da droga. Ele foi levado pelos policiais à Delegacia de Polícia Civil de Jucurutu, para ser autuado em fragrante pelo Delegado Ricardo Brito, onde ficará a disposição da justiça.

midia radio

 

Sejuc divulga lista de foragidos de CDP de Parelhas RN - foto cedidaNove presos conseguiram fugir na madrugada desta quarta-feira do Centro de Detenção Provisória de Parelhas, município da região Seridó do Rio Grande do Norte. Segundo a direção da unidade, os detentos escavaram na área interna de uma das celas até a rua. Não havia guardas na parte externa do prédio.

De acordo com agentes penitenciários que trabalham no local, a fuga aconteceu por volta das 1h30. Os agentes só perceberam a ação dos criminosos quando os últimos que estavam nas celas começavam a sair pelo túnel. Dois presos ainda foram interceptados antes de conseguirem deixar a unidade prisional.

Também segundo a direção do presídio, oito dos fugitivos eram detentos do CDP da Ribeira, na zona Leste de Natal, que haviam sido transferidos após a onda de rebeliões ocorrida em março deste ano.

Veja os nomes dos nove presos que fugiram do CDP de Parelhas:
Adailton Gomes de Oliveira
Edson Nascimento da Silva
Eduardo da Silva dos Santos
Pablo Henrique da Silveira Mendonça
Janderson Douglas de Lima Nascimento
José Adonis da Silva
Kerginaldo Calixto de Souza
Libânio Bento Fernandes
Ícaro Augustinho da Silva

campanha pela paz

IMG-20150704-WA0011O Grupo Tático Operacional Rodoviário da Polícia Militar (GTOR) intensificou o patrulhamento ostensivo tático móvel e com barreiras na RN 088, na noite desta sexta-feira (3), entre os municípios de Parelhas e Jardim do Seridó. Na ocasião, a Polícia Militar apreendeu mais de 7 quilos de Morganita, uma pedra considerada preciosa e usada em joalherias. Como não havia documentos que comprovassem a propriedade do material, três pessoas foram conduzidas à delegacia de plantão sob a acusação de estarem contrabandeando o material. “Estamos atuando diariamente nos horários e locais onde geralmente os delitos acontecem. A Polícia Militar está nas ruas de Caicó e empenhada no combate a criminalidade. Quanto a prisão dos suspeitos de contrabando, as investigações continuam a fim de apurar melhor este fato”, disse o Major Silva Neto, comandante do 3º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (3º DPRE). Além dessa apreensão, o GTOR de Caicó também realizou dezenas de abordagens a veículos e revistas pessoais, resultando na notificação de 26 veículos e recolhimento de seis motos ao pátio da Companhia de Polícia de Jardim do Seridó para fins de regularização. Uma carteira de habilitação também foi apreendida por estar irregular.

midia radio

 

O Rio Grande do Norte é o quarto estado do país com maior número de jovens entre 16 e 17 anos de idade assassinados. O dado preocupante é do “Mapa da Violência 2015 – Adolescentes de 16 e 17 anos do Brasil”. No estudo, o estado potiguar aparece em 2013 com 117 vítimas de homicídio dentro dessa faixa etária.

Com taxa de homicídio de 98,1 por 100 mil habitantes, o RN figura no ranking nacional de óbitos de adolescentes em 2013 atrás dos estados de Alagoas (147,0), Espírito Santo (140,6), e Ceará (108,8).

Segundo a pesquisa, o índice de assassinatos de adolescentes no território potiguar no período levantado supera tanto a média da região Nordeste, que é de 76,0, quanto a do país, que é de 54,1.

midia radio

No Presídio Federal de Mossoró, Nilton Soares vai encarar pela frente vários detentos de alta periculosidade, líderes de facções criminosas que estão trancados na unidade potiguar, dentre eles os traficantes cariocas Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, e Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP. Os dois detentos são responsáveis por crimes em morros do Rio de Janeiro.

Segundo informações, Elias Maluco e Marcinho VP chegaram recentemente ao Presídio Federal de Mossoró, juntamente com outros presos, vindos de Catanduvas (PR), em sistema de rodízio entre os presídios federais. Em contato com o Depen, a reportagem do O Mossoroense foi informada que nenhum detalhe pode ser fornecido sobre a chegada ou saída de presos nas penitenciárias do sistema federal.

A permanência dos líderes do narcotráfico na penitenciária federal de Mossoró deverá ser por aproximadamente um ano e logo depois desse período, eles deverão ser transferidos para outra unidade federal.

De conformidade com o Depen, esse sistema de rodízio entre os presídios federais é para que o detento não crie vínculos onde está cumprindo pena e, também, por questões de segurança.

Elias Maluco e Marcinho VP estão entre os traficantes mais perigosos do Brasil, segundo a PF

Investigações da Polícia Federal apontam que os criminosos Elias Maluco e Marcinho VP estão entre os traficantes mais perigosos e influentes do Brasil. Para se ter uma ideia, o traficante Elias Pereira da Silva foi condenado em 2005 a 28 anos e seis meses e preso pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. Antes, em 2002, foi sentenciado a mais 10 anos, sete meses e 15 dias de prisão, desta vez pelo crime de lavagem de dinheiro.

Elias Maluco estava preso na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul e recentemente foi transferido para a unidade federal de Mossoró. Antes ele também cumpria pena no presídio federal de Porto Velho, capital de Rondônia.

No ano passado, Elias Maluco teve negado pelo Superior Tribunal de Justiça pedido de habeas corpus no qual buscava ser transferido de volta aos presídios estaduais do Rio de Janeiro.

Marcinho VP

Já Márcio Nepomuceno, Marcinho VP, deu entrada no Sistema Penitenciário Federal no dia 5 de janeiro de 2007, em Catanduvas (PR). Também teve passagens pelos presídios de Porto Velho (RO), e de Campo Grande (MS).

Conforme a PF, em uma de suas passagens por Catanduvas, Marcinho VP e Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, são acusados de terem ordenado de dentro da prisão, ataques às sedes do AfroReggae no Rio. Os dois foram indiciados pela Delegacia de Combate às Drogas por terem dado o comando para os atentados. Em uma conversa gravadas entre os bandidos, Beira-Mar fala para VP mandar um “salve” para o coordenador do AfroReggae.

jornal

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (23) a Operação Lapa da Pedra, em missão integrada com o Ministério da Previdência Social, para combate a organização criminosa que há dez anos fraudava benefícios do INSS em quatro Estados e no Distrito Federal. Segundo a PF, a investigação evitou um rombo nas contas da Previdência que poderia chegar a R$ 170 milhões.

Foram cumpridos 78 mandados de busca e apreensão, 4 de prisão temporária e 70 conduções coercitivas nas cidades de Formosa (GO), Goiânia (GO), Palmas (TO), Maceió (AL), Uberlândia (MG), Buritis (MG) e no Distrito Federal. A operação foi deflagrada pela Justiça Federal em Formosa.

Vários beneficiários do INSS serão submetidos à nova perícia médico-previdenciária. Cerca de 300 policiais federais e 60 servidores da Previdência Social participam da ação.

A Operação Lapa da Pedra teve parecer favorável do Ministério Público Federal. O nome da operação faz referência a um sítio arqueológico localizado em Formosa (GO). Segundo informação divulgada no site da PF, ‘marcas deixadas pelos paleolíndios possibilitaram a descoberta do sítio, o mesmo tendo ocorrido com as marcas deixadas pela organização criminosa que fraudava a Previdência’.

As investigações tiveram início após a constatação de uma fraude de R$ 6 milhões, atingindo 51 benefícios. Numa segunda fase de apuração, o montante do prejuízo passou para R$ 31 milhões, abrangendo aproximadamente 400 benefícios.

Se todos os fraudadores recebessem seus benefícios indevidamente até a expectativa de vida de cada um, o prejuízo poderia chegar a cerca de R$ 170 milhões.

O grupo atuava em duas frentes das fraudes: benefícios urbanos e rurais. Para concretizar os desvios de recursos públicos, alguns servidores da Previdência Social inseriam dados falsos em sistemas previdenciários, concedendo benefícios a quem não tinha direito. No âmbito rural, concediam benefícios, por vezes, com auxílio de declarações falsas do Sindicato Rural local.

Segundo a PF, todo o esquema criminoso contava com apoio de despachantes, contadores, empresários, atravessadores junto ao INSS e com suposta participação de advogados. As fraudes remontam mais de 10 anos.

A PF informou que a Agência da Previdência de Formosa (GO) sofrerá intervenção administrativa para a revisão de todos os trabalhos e concessões. Muitos segurados devem ser intimados para dar explicações. Eles podem ter seus benefícios extintos e obrigados à devolução de valores, além de implicações penais.

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, falsificação previdenciária, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informações e organização criminosa.

Campanha contra a Dengue

Uma das maiores preocupação do cidadão potiguar, na atualidade, é com a insegurança. E, dentro dessa área, a modalidade criminosa que mais preocupa talvez seja o roubou ou furto de veículos. E não é por acaso. Para se ter uma ideia, somente nos últimos três meses, o Rio Grande do Norte teve um total de 1.120 veículos roubados ou furtados, sendo 590 carros e 530 motocicletas.

Os dados, que representam uma média de aproximadamente 12 veículos por dia, são da Delegacia Especializada em Defesa e Propriedade de Veículos e Cargas. Ainda de acordo com as estatísticas da Deprov, desse montante de veículos roubados em março, abril e maio, 613 foram recuperados.

As cidades com maior incidência de furto e roubos de veículos nesse período foram: Natal (572), Parnamirim (235), Macaíba (46), São Gonçalo do Amarante (32), Extremoz (18), São José de Mipibu (16) e Ceará-Mirim (12).

Na capital potiguar, alguns bairros se destacam pela frequência de ocorrências. Em três meses, por exemplo, o bairro de Lagoa Nova teve 61 veículos roubados ou furtados. O bairro de Cidade Satélite contabilizou 40 casos, enquanto. Candelária, por sua vez, teve 32 ocorrências registradas.

veículos roubados

dengue

carro queimado foto divulgação

Os moradores do município de Poço Branco, localizado na Região do Mato Grande e distante 60 km de Natal, viveram cenas de filme de terror na madrugada deste sábado (13), quando três bandidos atearam fogo em uma casa e em uma viatura da Polícia Militar, depois de troca de tiros na cidade. O clima de terror começou às 22h, quando os bandidos trocaram tiros com um policial, que perdeu o controle da viatura, colidindo com um poste de eletricidade. Os bandidos que provavelmente são ainda adolescentes, conseguiram fugir. De 01h da madrugada, os quatro bandidos retornaram ao município, atearam fogo em uma outra viatura da Polícia Militar e iniciaram outra troca de tiros com dois policiais. Já era 03h30 da madrugada quando os bandidos incendiaram também uma casa no município.

dengue

 

operação - foto divulgaçao

O Ministério da Justiça deu início, à 0h desta quarta-feira (10) e encerrou às 6h desta sexta-feira (12), nos nove estados do Nordeste do país, a ‘Operação Brasil Integrado – São João Seguro’. No RN, houve a intensificação das ações policiais, por meio da liberação de diárias operacionais pelo Governo do Estado, onde foram cumpridos mandados de prisões por diversos crimes em toda a região, assim como patrulhamentos táticos e barreiras policiais em pontos estratégicos, para inibir e reprimir delitos como homicídio, porte ilegal de armas e de explosivos, roubo e tráfico de drogas.

O objetivo é fortalecer a integração entre as forças de segurança pública em toda a região e intensificar o enfrentamento conjunto ao crime e à violência no período que antecede os festejos juninos.

Num plano semelhante ao executado na Copa do Mundo de 2014, participam de forma integrada da operação mais de 5 mil profissionais da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícias Militares, Polícias Civis, Corpos de Bombeiros. Tudo é coordenado a partir do Centro de Comando e Controle Nacional, em Brasília, que mantém contato com as unidades nos estados.

A ‘Operação Brasil Integrado – São João Seguro’ no RN ocorreu em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF). No período determinado para realização da ação foram detidas 97 pessoas e apreendidos 17 adolescentes. 1.654 pessoas foram revistadas e 1.116 veículos fiscalizados. Armas e drogas foram apreendidas e veículos recuperados.

A Polícia Militar realizou 26 barreiras nas regiões de divisas com os estados da Paraíba e Ceará, com o efetivo de 144 policiais militares e 49 viaturas, sendo realizada a fiscalização de 218 veículos de duas rodas e 380 veículos de quatro rodas, sendo destes 24 caminhões, além de revistas em 1010 pessoas.

Vinte e dois homens foram detidos, entre eles um fugitivo da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e 6 foragidos da justiça e 9 adolescente apreendidos. A PM ainda apreendeu 11 armas de fogo, sendo duas espingardas. Um simulacro de arma e entorpecentes (maconha e crack) também foi apreendido. Seis veículos e diversos produtos de roubo/furto foram recuperados.

A Polícia Rodoviária Federal fiscalizou 518 veículos e 644 pessoas, deteve 23 pessoas, apreendeu dois adolescentes e duas crianças recolhidas por estarem em situação de risco. As prisões da PRF se deram por crimes diversos, entre elas por posse de anfetaminas, crimes de trânsito diversos, crime ambiental, embriaguez, posse de pequena quantidade de cocaína, transgressão ao Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA e por descumprir decisão judicial e duas por crimes de trânsito.

A Polícia Civil prendeu 52 pessoas e apreendeu seis adolescentes, envolvidos em crimes diversos. As ações ocorreram e cidades diferentes e apreenderam duas espingardas, drogas e munições e recuperaram uma moto, equipamentos de informática, entre outros produtos, provenientes de roubos e furtos. Os detidos tinham envolvimentos com os crimes de peculato, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, furto, homicídio, estupro, embriaguez ao volante, entre outros.

O Ministério da Justiça já coordenou quatro edições da operação Brasil Integrado, sempre em parceria com os estados.  A intenção do Ministério da Justiça é iniciar um processo de integração permanente das polícias – Militar, Civil, Rodoviária e Federal –, tendo como ponto central a utilização dos centros de Comando e Controle criados para a Copa do Mundo e montados em cada uma das 12 cidades-sede da competição.

midia radio

 

Foram apreendidos quase 300 quilos de drogas, sendo 277 quilos de maconha e 17 quilos de crack - foto divulgação

Nesta sexta-feira (12), a Polícia Federal prendeu um eletricista, de 31 anos, acusado de tráfico de drogas em Extremoz, região metropolitana de Natal. Com o homem foram encontrados quase 300 quilos de drogas, sendo 277 quilos de maconha e 17 quilos de crack. O homem, condenado por roubo e tráfico de drogas, estava com três mandados de prisão em aberto, expedidos pelas comarcas de São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu e Parnamirim. Na manhã desta sexta-feira, ele foi visto transportando bolsas, que aparentavam ser pesadas, para um carro que estava em um condomínio residencial. Após a abordagem, foram encontrados nove fardos envoltos em fita adesiva e mais uma caixa de papelão, onde estavam os entorpecentes.

Durante o interrogatório na sede da Polícia Federal, o acusado se recusou a fornecer informações sobre onde adquiriu e para quem repassaria a droga. Porém, a PF acredita que, além da capital, as drogas também iriam para cidades da Região Oeste e do Seridó.

O preso, que já havia sido flagrado com 30 quilos de crack, no ano de 2010, foi novamente indiciado na Lei de Entorpecentes e ficará à disposição da Justiça.

Midia Jodinaldo

 

O presídio tem capacidade para 216 detentos, entretanto, abriga quase 450 - foto cedida

Em portaria expedida pelo Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte (nº 05/2015), nesta segunda-feira (8), o juiz Henrique Baltazar dos Santos, da 12ª Vara Criminal da Comarca de Natal, determina a interdição parcial da Cadeia Pública de Natal – Professor Raimundo Nonato Fernandes, localizada na zona Norte da capital potiguar.
Desta forma, a unidade com capacidade para 216 detentos, e que abriga quase 450, está proibida de receber novos presos, provisórios ou condenados. Como exceção, foragidos da própria Cadeia Pública de Natal que tenham sido recapturados ou casos em que haja autorização direta e por escrito do juízo da 12ª Vara Criminal da Comarca de Natal.

A portaria define ainda uma multa de R$ 1.000,00 (mil reais) ao responsável pela Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) e ao diretor da Cadeia Pública por cada preso que ingressar na unidade, sem que se encaixe nas condições de exceção acima citadas, após a publicação de tal documento. A interdição parcial irá vigorar pelos próximos 60 dias, podendo ser renovada ou revogada, a depender de nova inspeção judicial.

De acordo com a Portaria, “em inspeção realizada no último dia 03 de junho este magistrado constatou situação de extrema insegurança, com guaritas desguarnecidas de policiais militares, inclusive com uma delas sem uso porque as janelas foram quebradas e os servidores são agredidos com pedradas quando nela estão, o que tem possibilitado constantes fugas de presos”.

O documento destaca também a “insuficiência de agentes penitenciários, havendo cerca de um para cada grupo de cem presos” e o armamento inadequado utilizado por eles.

Outro fato apontado na Portaria é que “os internos estão soltos dentro dos pavilhões e refeitórios, pois as grades dos alojamentos foram arrancadas nas rebeliões no mês de março”, e que também há “problemas na fossa sanitária” da unidade.

Fuga recente
Utilizando um túnel, quatro homens fugiram do presídio Raimundo Nonato no último sábado (6). A fuga ocorreu por um buraco cavado a partir do banheiro do refeitório do Pavilhão B. A estrutura, com aproximadamente dez metros, passou por baixo do alicerce do presídio até sair na área pertencente ao Complexo Penal Dr. João Chaves, na lateral do pavilhão. Neste, cumprem penas homens em Regime Semiaberto, que são aqueles que apenas dormem na unidade prisional. A direção da Cadeia Pública suspeita que os fugitivos aproveitaram a hora da saída dos demais detentos, por volta das 05h, e se camuflaram entre eles.

Os presos que conseguiram fugir são: Dhiago Teixeira de Morais, Herberto dos Santos Félix de Lima, Jeilson Avelino e Weliton Alcides de Oliveira. Todos cumpriam pena por furto e/ou roubo.

Star

 

Abordagem realizada no Seridó

O 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) realizou uma fiscalização na RN- 288 com abordagens a veículos e pedestres que transitavam pela rodovia. Barreiras itinerantes também foram realizadas em Jucurutu, Santana do Matos, Tenente Laurentino e Florânia, cidades do Seridó potiguar. Nas barreiras policiais, cerca de 150 veículos foram fiscalizados sendo confeccionados 40 autos de infrações de trânsito leves, para fins de regularização. Na RN-288 a fiscalização contou com o apoio do 3º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (3º DPRE), que realizou as notificações de trânsito.

As operações conjuntas têm o objetivo de fiscalizar a prática de ações ilícitas como tráfico de drogas, uso de armas de fogo e as fiscalizações e veículos com adulteração ou queixa de roubo. Essas ações foram intensificadas naquela região.

midia assembleia

 

maximoaugusto - www.assessorn.com

O delegado Fábio Rogério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios entregou nesta tarde de segunda-feira, 18, no fórum de São Gonçalo do Amarante o inquérito concluso sobre a morte do universitário Máximo Augusto. Agora a justiça encaminha o inquérito para o Ministério Público que oferece denúncia contra o réu confesso Jean Araújo e aos outros dois receptadores dos objetos que foram roubados da vítima. Máximo desapareceu na madrugada do dia 1º de maio quando saia de uma boate no bairro de Candelária. O universitário foi encontrado morto no domingo 3, em um matagal em São Gonçalo do Amarante. A vítima foi estrangulada.

sidyss

 

maconha - foto divulgação

Policiais federais e militares apreenderam 496 quilos de maconha e um quilo de cocaína, no município de Caicó. As drogas estavam escondidas na frandelagem de um caminhão-baú Mercedes Bens 710, de cor verde, ano 98 e placas JJD 5595/RN.

O veículo estava estacionado há dois dias em um posto de combustíveis localizado no bairro Barra Nova. Os policiais estavam monitorando o caminhão. Quando dois homens foram buscar o veículo os agentes deram voz de prisão.

De acordo com o blog de Sidney Silva, foram presos Raislan Dantas de Souza, 29 anos, natural de Jardim de Piranhas, e residente em Brejo do Cruz, na Paraíba, e Erico Dantas da Fonseca, natural de Natal, mas residente em Caicó. Eles chegaram ao posto em um Fiat Strada de cor prata, ano 2012 e placas HNF 6165/RN.

Os dois homens disseram que a origem do caminhão era o estado do Piauí. Entretanto, os agentes federais acreditam que a droga veio de alguma cidade na fronteira com o Brasil e abasteceria a região do Seridó e o Oeste do Rio Grande do Norte. Os presos foram ouvidos e encaminhados para a Penitenciária Estadual do Seridó. Eles ficaram à disposição da Justiça.

DENGUE

www.scriptsell.net