Posted on jan 20, 2015 in Policial

Quadrilha explode agência do Bradesco em Serra Caiada

criminosos explodem agência em Serra Caiada - foto Divulgação

Criminosos explodiram na madrugada desta terça-feira (20) a agência do Bradesco do município de Serra Caiada, na região Agreste do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Militar, os criminosos conseguiram levar o dinheiro do terminal eletrônico e atiraram em prédios da cidade durante a fuga.
De acordo com a PM, o crime aconteceu por volta das 3h. O grupo estava em Honda Civic branco e um Gol Preto. Eles explodiram o caixa eletrônico do local e levaram o dinheiro. A agência, que fica no centro do município, ficou completamente destruída após a ação dos bandidos.

Ainda segundo a polícia, a quadrilha fugiu por uma estada que dá acesso ao município de Boa Saúde, na região Agreste. A PM realizou diligências na região, mas ninguém foi preso.

Publicidade Sidy's

Leia Mais

Posted on dez 29, 2014 in Policial

“O que está ruim vai ficar pior, vou tornar um inferno a vida do motorista infrator”, diz tenente Styvenson

tenente Styvenson - foto divulgação

Vídeos estão circulando na Internet de homens ameaçando o tenente da Polícia Militar e coordenador da Operação Lei Seca, Styvenson Valentim. Em resposta as ameaças o militar disse que vai intensificar a operação. “O que está ruim vai ficar pior, vou tornar a vida do motorista infrator um inferno. Quem está achando ruim saia do Estado, porque de uma forma ou de outra vai ter que aprender a me respeitar”, comenta o oficial.

De acordo com Styvenson Valentim, esse tipo de condutor será extinto da cidade. “As blitz serão intensificadas e irão ficar mais severas ainda. Eu vou extinguir de Natal os motoristas bêbados e demais infratores”, afirma o tenente. Em entrevista ao Nominuto, o militar anunciou que as medidas cabíveis já estão sendo tomadas. “Já prestei queixa na delegacia e as ameaças serão apuradas. Nada justifica isso, nem se eles tivessem problemas mentais”, relata.

O tenente ainda mandou um recado para o homem que disse que queria encontrá-lo na blitz. “Eu vou ficar esperando ele lá em Pirangi. Eu quero encontrar um cara com mais coragem do que ele. Pode ter certeza que essas ameaças não abalam a ninguém que faz parte da Operação Lei Seca”, conclui Styvenson Valentim.

MÍDIA KALANGO DEZEMBRO

Leia Mais

Posted on dez 23, 2014 in Policial

Paulo Diógenes matou a ex-mulher em Currais Novos e foi em Pombal Paraíba

 

empresário - foto divulgação

O empresário Paulo Diógenes de Vasconcelos, de 35 anos, foi preso e autuado em flagrante por ter matado a ex-mulher Fernanda Irassora Borges Araújo, de 26 anos, com tiros na cabeça às 21h30 desta segunda-feira, 22, em Currais Novos. A prisão de Paulo Diógenes foi realizada no município de Pombal, no Estado da Paraíba, numa diligência continuada da Policia do Rio Grande do Norte. Portava um revólver calibre 38 com algumas munições deflagradas. Acredita-se que seja a arma do crime.

vitima - foto divulgação

Segundo testemunhas há alguns meses  Paulo ameaçava a vítima, conforme relatos apurados pela Policia de Currais Novos. Inclusive havia registros de Boletins de Ocorrências feitos pela vítima Fernanda Irassora Borges Araújo.Paulo Diógens é dono de uma empresa de segurança e também realiza eventos no Rio Grande do Norte e na Paraíba.

Fernanda Irassora deixa dois filhos, um de 3 e outro de 5 anos.

O crime

Fernanda Irassora estava numa residência à Rua Molibidênio, que fica no bairro Juscelino Kubitscheck, em Currais Novos, quando o suspeito chegou em seu carro, a chamou e sem qualquer conversa, atirou na cabeça da vítima, que morreu no local.

 

Leia Mais

Posted on dez 22, 2014 in Policial

Alcatraz: número de denunciados pelo Ministério Público a Justiça chega a 161 pessoas

alcatraz divulgação

O Ministério Público Estadual ofereceu mais 13 denúncias relacionadas à Operação Alcatraz (deflagrada no início do mes pela PM, PRF e MP), desta vez perante as Varas Criminais das Comarcas de Currais Novos e Nísia Floresta.

Ao todo foram denunciadas 64 pessoas por crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa. No dia 9 passado, o MP já havia denunciado outros 97 envolvidos. Ao todo, já foram denunciados 161, em sua grande maioria presos da região Seridó, Nizia Floresta, Natal e de outros estados.

Desta vez, as denúncias abrangem investigados que atuavam no tráfico de entorpecens nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz, Lagoa Nova, Acari, Cruzeta, Parelhas, São Vicente, Jardim do Seridó, Caicó e Jardim de Piranhas.

Também foram identificados fornecedores, que abasteciam com drogas o Seridó a partir de “bocas de fumo” que funcionavam nos bairros das Quintas, de Felipe Camarão, do Potengi e da Nossa Senhora da Apresentação em Natal, de Passagem de Areia, em Parnamirim, e no bairro Novo Amarante na cidade de São Gonçalo do Amarante.

O elo com os presídios também é constatado, permanecendo alguns investigados, mesmo presos,  comandando o tráfico, sobretudo a partir da instrumentalização de parentes ou outras pessoas, especialmente viciados, que passam a atuar como “gerentes”, “mulas” ou “aviões”.

Também foram identificados cinco adolescentes em situação de violação de diretos e exploração, utilizados como “aviões” ou “mulas” do tráfico, em uma das situações uma investigada utilizava a própria filha, de 16 anos de idade, para traficar.

Somadas as penas dos crimes de tráfico e associação para o tráfico, com qualificadoras, podem chegar a vinte e cinco anos de reclusão.

Outra parte das denúncias abrange investigados que integram e promovem uma organização criminosa com atuação dentro e fora do sistema penitenciário estadual, sendo estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com objetivo de obter vantagem pecuniária, mediante a prática de crimes patrimoniais, tráfico de drogas e homicídios.

A pena do crime para as lideranças que integram a organização criminosa que mantém conexão com a organização criminosa independente e utiliza o emprego de arma de fogo em suas ações criminosas pode chegar a dezesseis anos de reclusão.

nobrega

 

 

Leia Mais

Posted on dez 17, 2014 in Policial

PF deflagra “Operação Paçaguá” para combater tráfico interestadual de drogas

operacao_pacagua - divulgação

A Polícia Federal deflagrou ontem a “Operação Paçaguá”, para dar cumprimento a 80 mandados judiciais expedidos pela Vara de Entorpecentes de Campina Grande (PB), sendo 49 mandados de prisão preventiva, 27 de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva. Os mandados foram cumpridos nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Maranhão, Ceará, Pernambuco, Goiás, Paraná e Santa Catarina e teve participação de 215 agentes federais.
Segundo informações repassadas pela assessoria da PF, a operação tem por finalidade desarticular organização criminosa com atuação voltada para o tráfico interestadual de drogas, responsável pelo abastecimento de grupos criminosos sediados na cidade de Campina Grande-PB, que coordenavam distribuição de drogas nos estados citados.
No RN, os mandados foram cumpridos em Natal, nas cidades metropolitanas e no interior.
A investigação realizada pela Delegacia de Polícia Federal em Campina Grande, com o apoio da DP da Polícia Federal em Patos, foi iniciada há um ano e meio e resultou na prisão de 28 pessoas e apreensão de aproximadamente uma tonelada de maconha e 270 quilos de cocaína e crack, permitindo a obtenção de provas de autoria e materialidade necessárias à comprovação do crime organizado, praticado mediante a associação estável e permanente de um grupo de pessoas com o objetivo de obtenção de lucro com o comércio ilícito de droga.
O nome da “Operação Paçaguá” refere-se ao termo da língua indígena tupi-guarani relacionado ao instrumento de pesca, composto por uma pequena rede na extremidade de uma vara, utilizado para recolher grandes peixes fisgados com anzol.
Os presos foram conduzidos ao sistema prisional do estado da Paraíba e responderão criminalmente por tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico de drogas e organização criminosa armada.

Publicidade Sidy's

Leia Mais

Posted on dez 16, 2014 in Policial

PF realiza operação de combate ao tráfico de drogas em vários estados

De acordo com informações do PB Agora, a Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 16, a Operação “Paçaguá”, que envolve 215 policiais federais dos estados da Paraíba, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Goiás, Paraná e Santa Catarina.

Ação visa dar cumprimento a 80 mandados judiciais expedidos pelo Juízo de Direito da Vara de Entorpecentes de Campina Grande, sendo 49 mandados de prisão preventiva, 27 de busca e apreensão e 04 de condução coercitiva.

Segundo o portal, a Operação tem por finalidade desarticular organização criminosa com atuação voltada para o tráfico interestadual de drogas, responsável pelo abastecimento de grupos criminosos sediados na cidade de Campina Grande, que coordenavam distribuição de drogas nos bairros Jeremias, Pedregal, Monte Santo, Malvinas e Bodocongó. Dentre os municípios paraibanos em que acontece a operação estão as cidades de Patos e São Bento, situadas no Sertão do Estado.

A investigação realizada pela Delegacia de Polícia Federal em Campina Grande/PB, com o apoio da Delegacia de Polícia Federal em Patos, foi iniciada há aproximadamente um ano e meio, resultou, até a presente data, na prisão de 28 pessoas e apreensão de aproximadamente 1 tonelada de maconha e 270 Kg de cocaína/crack, permitindo a obtenção de provas de autoria e materialidade necessárias à comprovação do crime organização criminosa praticado mediante a associação estável e permanente de um grupo de pessoas com o objetivo de obtenção de lucro com o comércio ilícito de droga.

O nome da operação “PAÇAGUÁ” refere-se ao termo da língua indígena Tupi-Guarani relacionado ao instrumento de pesca, composto por uma pequena rede na extremidade de uma vara, utilizado para recolher grandes peixes fisgados com anzol.

Os presos serão conduzidos para o sistema prisional do estado da Paraíba e responderão criminalmente como incursos nos tipos previstos nos artigos arts. 33, 35 e 40, inciso V, da Lei nº 11.343/06 (tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico de drogas) e art. 2, § 2º, da Lei nº 12850/13 (organização criminosa armada).

Será concederá entrevista coletiva para divulgação do resultado da Operação Paçaguá às 15h, na sede da Delegacia de Polícia Federal em Patos.

midia radio

Leia Mais