All posts under: Policial

Crédito da foto: O Câmera

Um crime brutal aconteceu na madrugada desta terça-feira, 11, no município de Caraúbas. Um agricultor identificado apenas como Joaquim foi morto a tiros no Sítio Livramento, próximo a base da Petrobrás, na RN 117, entre as cidades de Caraúnas e Governador Dix-Sept Rosado.

A polícia apurou no local que os criminosos chegaram de carro e invadiram a residência. Eles mandaram que as mulheres saíssem do imóvel e executaram o agricultor.

Após executar a vítima, o grupo obrigou os homens da família a tocar fogo na casa com o corpo do agricultor dentro. O corpo foi encontrado carbonizado.

Não há informações sobre a motivação e os autores do crime.

Crédito da foto: Extraída de redes sociais

Kauã Bruno Ferreira de Lima, mais conhecido como Cocada, morreu em confronto com a Polícia Militar no final da tarde desta quarta-feira, 5. Ele é suspeito de ter participado no assalto a um ônibus escolar no último dia 16 de agosto que vitimou o cabo da PM Ildônio José da Silva.

Cocada foi localizado entre os bairros Leandro Bezerra e Alto da Liberdade, em Caraúbas. Ele tentou fugir. Houve troca de tiros. O suspeito foi baleado e socorrido para o hospital da cidade. O homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

A polícia ainda procura Vantuir de Lima, Danilo da Silva Fernandes, Wilhiam Bezerra de Lima, mais conhecido como Belo das Mirandas, Judson Rodrigues Vieira, o Juca Ladrão, Lucivan Dantas, conhecido como Rabicó, e Antonio Alcivan Fernandes Júnior, mais conhecido como Juninho Mangueira.

Crédito da foto: Cedida pelo Jornal de Fato

O Ministério Público Eleitoral (MPE-RN) ajuizou uma representação contra o governador e candidato à reeleição Robinson Faria (PSD), e contra o candidato a vice-governador Tião da Prest (PR), ambos da coligação “Trabalho e Superação”, em virtude da instalação de nove outdoors institucionais, afixados no anel viário que serve ao aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. O próprio Estado também é alvo da ação.

A representação, protocolada junto Juiz (a) Eleitoral Auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral, destaca que a propaganda institucional é vedada no período das eleições, além de enaltecer o atual governo com claro efeito de promoção pessoal, tendo ainda sido veiculada mediante outdoor, meio proibido pela legislação.

“A ideia de se tipificar conduta vedada é exatamente garantir a isonomia do pleito eleitoral, para evitar que agentes públicos se favoreçam eleitoralmente, em detrimento dos demais candidatos ao usar e abusar da máquina pública”, destaca trecho da representação.

O MP Eleitoral aponta ainda que a partir de 16/08/18 teve início o período da propaganda eleitoral, que deve ser custeada pelos candidatos e partidos. “A propaganda institucional, sobretudo porquanto custeada pelo erário, não pode, assim, fazer as vezes de propaganda eleitoral por afrontar claramente a isonomia do pleito eleitoral”.

Além de pedir que os réus retirem os nove outdoors, a representação pede o pagamento de multa e a cassação do registro ou diploma, a depender do momento processual do julgamento.

Crédito da foto: Extraída das redes sociais

Criminosos arrombaram na madrugada deste sábado, 1º, a agência dos Correios de Caraúbas. Segundo informações, o bando usou marretas para quebrar a parede do local e acessar a agência. Os moradores da vizinhança ouviram um barulho por volta de 01h e ligaram para a Polícia Militar. As informações são do blog Radar Hoje.

Equipes da Rádio Patrulha e do Grupo Tático Operacional (GTO) foram até o local. Os policiais foram recebidos a bala. Houve revide e durante a troca de tiros um dos integrantes do grupo foi baleado. Ele estava com documento de identidade em nome de João Firmino Ribeiro Assunção, 18 anos, natural de Recife.

O jovem foi socorrido pelos próprios PM’s para o hospital da cidade, mas não resistiu e morreu ao dar entrada na unidade hospitalar. Os outros bandidos conseguiram fugir.

Não há informações se os criminosos conseguiram levar o dinheiro da agência até o momento do fechamento desta reportagem. O caso vai ser investigado pela Polícia Federal.

Crédito da foto: Extraída das redes sociais

Bandidos fortemente armados explodiram na madrugada desta sexta-feira, 31, as agências dos Correios e do Bradesco no município de Tenente Ananias.

A quadrilha, que não teve o número de integrantes revelado, conseguiu levar o dinheiro do terminal bancário. A quantia levada também não foi informada. O bando não levou nada dos Correios. Eles não conseguiram explodir o cofre.

Ainda segundo informações, na fuga, os criminosos fizeram dois reféns e atiraram contra a base da Polícia Militar no município. Os reféns só foram liberados à caminho da Paraíba.

Até a manhã desta sexta-feira ninguém foi preso.

Crédito: Paulinho Barra Pesada

A Operação Cronos, coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC), durante essa sexta-feira, 24, conseguiu prender 18 pessoas, mediante ao cumprimento de mandados de prisões.

A ação conta com a apoio do Ministério da Segurança Pública (MSP) teve como objetivo prender suspeitos por crimes de feminicídios e outros delitos praticados contra mulheres. No Rio Grande do Norte, 50 policiais civis participaram da Operação.

Acreditamos que esse trabalho de hoje foi fundamental, pois nós temos que combater com veemência a violência contra a mulher”, declarou a Delegada-Geral da Polícia Civil, Adriana Shirley.

Participaram agentes das Delegacias Especializadas em Atendimento a Mulher (Deam) de Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Crédito da foto: O Câmera

Agentes das polícias Civil e Militar prenderam na tarde desta sexta-feira, 24, mãe e filha. Elas são suspeitas de dar apoio a quadrilha que matou o Cabo Ildônio no último dia 16. As prisões ocorreram no Sítio Brasília, próximo a comunidade de Cachoeira. Com estas duas, sobe para 11 o número de pessoas presas envolvidas no caso.

As mulheres foram identificadas como Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos, e Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos. Segundo a polícia, Rosilene Araújo é a mãe de Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos, preso acusado de participar do assassinato do policial e de Acleilson Melquiades de Oliveira, conhecido como Paulista, solto há poucos dias.

A prisão de mãe e filha ocorreu em cumprimento a mandados judiciais. Ambas estão sendo investigadas no inquérito instaurado pela autoridade policial que apura o assassinato do PM Ildônio. Elas foram encaminhadas para o sistema prisional e ficarão à disposição da Justiça.

O policial militar Ildonio José da Silva, 43 anos, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira, 16, durante um assalto ao ônibus de estudantes. O assalto aconteceu na RN 117 entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado.

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) ofereceu recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem aos responsáveis pela morte do policial militar e depois aumentou para R$ 2 mil.

As buscas aos acusados de participação na morte do PM foram iniciadas nas primeiras horas desta sexta (17).O trabalho policial com um efetivo reforçado de policiais civis e militares, incluindo equipes do Grupo Tático Operacional (GTO); além do apoio de um helicóptero na procura dos criminosos pela região, principalmente em estradas de barro que cortam a área.

O corpo do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva foi enterrado no final da tarde da última sexta-feira (17), em Mossoró.

No último domingo, 19, uma mulher foi presa suspeita de fazer parte da quadrilha que executou a tiros o policial militar.

Na terça-feira, 21, mais um acusado de envolvimento na morte do PM foi preso. O acusado foi identificado como Talyson Dantas da Silva, 22 anos. Ele foi preso em sua residência no bairro Leandro Bezerra, em Caraúbas. Segundo a polícia, o homem faz parte do grupo criminoso e participação dele é na logística de fugas e apoio de comida para integrantes do bando. Talyson Dantas foi levado para a Delegacia de Polícia de Caraúbas.

Letícia Hellen Gouveia dos Santos, 21 anos, foi presa nesta quarta-feira, 22, em Caraúbas. De acordo com a polícia, a jovem teria dado abrigo a Vantuir Lima, um dos executores do PM Ildônio José da Silva

Presos no caso Ildônio:
1 – Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos,
2 – Luiz Felipe de Lima, 18 anos,
3 – Nelson Gomes Fonseca
4 – Kleison Yuri da Silva, Kleison Yuri
5 – Antônio Moab Pimenta Medeiros, de 27 anos
6 – Grécia Teodora Gurgel de Medeiros, de 21 anos
7 – Talyson Dantas da Silva, de 22 anos
8 – Letícia Hellen Gouveia dos Santos,de 21 anos
9 – Adolescente apreendido entregue as autoridades
10 – Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos
11 – Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos

Crédito: Jair Sampaio

Uma operação das polícias civil e militar, nessa manhã (25 de agosto) na cidade de Caicó, terminou em troca de tiros entres os bandidos e as equipes que integravam a operação.

Teve acompanhamento tático, mas tudo terminou bem, com apreensão de droga e um bandido de alta periculosidade preso. O veículo em que os bandidos estavam foi apreendido.

Ainda nessa manhã a Polícia Civil, que coordenou toda a operação, vai divulgar detalhes sobre o trabalho que terminou com a prisão de um dos bandidos mais procurados de Caicó.

Crédito da foto: Divulgação/Jornal de Fato

Letícia Hellen Gouveia dos Santos, 21 anos, foi presa nesta quarta-feira, 22, em Caraúbas. De acordo com a polícia, a jovem teria dado abrigo a Vantuir Lima, um dos executores do PM Ildônio José da Silva, crime ocorrido no último dia 16 deste mês na RN 117 entre Caraúnas e Governador Dix-Sept Rosado.

Ainda de acordo com a PM, a acusada postou uma fotografia em companhia de Vantuir dentro de sua residência quando abrigava o foragido. Segundo a polícia ela estava no ônibus dos estudantes no momento do crime.

O policial militar Ildonio José da Silva, 43 anos, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira, 16, durante um assalto ao ônibus de estudantes. O assalto aconteceu na RN 117 entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado.

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) ofereceu recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem aos responsáveis pela morte do policial militar.

As buscas aos acusados de participação na morte do PM foram iniciadas nas primeiras horas desta sexta (17).O trabalho policial com um efetivo reforçado de policiais civis e militares, incluindo equipes do Grupo Tático Operacional (GTO); além do apoio de um helicóptero na procura dos criminosos pela região, principalmente em estradas de barro que cortam a área.

O corpo do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva foi enterrado no final da tarde desta sexta-feira (17), em Mossoró.

No último domingo, 19, uma mulher foi presa suspeita de fazer parte da quadrilha que executou a tiros o policial militar.

Crédito da foto: Icém Caraúbas

Mais um acusado de envolvimento na morte do policial militar Ildônio José da Silva foi preso. O acusado foi identificado como Talyson Dantas da Silva, 22 anos. Ele foi preso em sua residência no bairro Leandro Bezerra, em Caraúbas. A informação foi publicada pelo blog Icém Caraúbas.

Segundo a polícia, o homem faz parte do grupo criminoso e participação dele é na logística de fugas e apoio de comida para integrantes do bando. Talyson Dantas foi levado para a Delegacia de Polícia de Caraúbas.

O policial militar Ildonio José da Silva, 43 anos, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira, 16, durante um assalto ao ônibus de estudantes. O assalto aconteceu na RN 117 entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado.

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) ofereceu recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem aos responsáveis pela morte do policial militar.

As buscas aos acusados de participação na morte do PM foram iniciadas nas primeiras horas desta sexta (17).O trabalho policial com um efetivo reforçado de policiais civis e militares, incluindo equipes do Grupo Tático Operacional (GTO); além do apoio de um helicóptero na procura dos criminosos pela região, principalmente em estradas de barro que cortam a área.

O corpo do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva foi enterrado no final da tarde desta sexta-feira (17), em Mossoró.

No último domingo, 19, uma mulher foi presa suspeita de fazer parte da quadrilha que executou a tiros o policial militar.

A polícia informa que as buscas pelos demais suspeitos prosseguem na região. Outros homens, já com mandados de prisão expedidos pela Justiça, ainda são procurados pela polícia como suspeitos de participação direta na morte do cabo Ildônio.

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região dobrou de R$ 1 mil para R$ 2 mil o valor da recompensa para quem repassar informações que levem aos autores do crime. Uma força tarefa envolvendo policiais militares e civis segue fazendo buscas pelos bandidos.

As informações podem ser repassadas através dos seguintes números:

Disque Denúncia: 181 ou (84) 9.8132-6057

Delegacia de Caraúbas: (84) 3337-2305

Polícia Militar: 190 ou (84) 9.9680-5322

Crédito da foto: Polícia Civil/ Tribuna do Norte e G1/RN

A Polícia Civil identificou o assaltante morto em confronto com a Polícia Militar na tarde desta quarta-feira, 15, que resultou na morte do filho do ex-prefeito de Lajes. Trata-se de Mateus da Silva Régis, 17 anos.

Segundo a PC, o adolescente é um dos cinco indiciados pelo latrocínio da soldado catarinense Caroline Plestch no último dia 26 de março. A policial foi morta após um assalto a uma pizzaria na Zona Norte de Natal.

Mateus e o refém, Luiz Benes Leocádio Júnior, de 16 anos, foram baleados no confronto envolvendo os próprios assaltantes e policiais militares do 4º BPM, durante uma perseguição na Av. Moema Tinoco. Benes Júnior ainda foi socorrido para a UPA do Pajuçara, mas não resistiu aos ferimentos. Um outro assaltante, que também é menor de idade, foi apreendido.

De acordo com informações da Polícia Militar, o adolescente foi abordado por criminosos quando foi buscar documentos dentro do carro que estava estacionado na Av. Romualdo Galvão, no Tirol, Zona Leste da cidade. Os criminosos roubaram o carro e levaram o adolescente como refém.

Crédito: Jornal de Fato

Na madrugada desta quinta-feira, 12, bandidos arrombaram uma agência do Banco do Brasil e explodiram caixas eletrônicos em Macaíba. O bando ainda incendiou três carros e efetuou disparos contra a base da Polícia Militar no município.

O grupo queimou os veículos utilizados na ação criminosa. Um deles foi incendiado na frente da agência. Os outros dois em estradas da região.

Durante a fuga, os assaltantes fizeram um bloqueio em vias de acesso ao município e espalharam grampos pelo chão para dificultar as investidas da PM.

Crédito da foto: Montagem/Passando na Hora

Uma mulher identificada como Maria Rosineide da Conceição Silva, 35 anos, acusada de matar a pauladas a própria mãe, foi espancada no final da tarde desta quinta-feira, 28, em Governador Dix-Sept Rosado.

Na última segunda-feira, 25, a aposentada Luzia Alcina da Conceição, 71 anos, foi morta com uma paulada na cabeça. Cajuzinha, como é mais conhecida, é a principal suspeita pela morte da idosa. No dia do crime, a mulher foi ouvida pelo delegado Paulo Oliveira, mas foi liberada por falta de provas.

Segundo informações, Maria Rosineide retornou a casa da mãe na tarde desta quinta e teria promovido um quebra-quebra na residência. O agressor seria um familiar da senhora morta. Rosineide sofreu socos, chutes e pauladas.

Ela foi socorrida para o hospital local e depois transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) em Mossoró. Ainda de acordo com informações, o estado de saúde de Cajuzinha é considerado grave.

Crédito da foto: Montagem/Passando na Hora

Maria da Conceição Silva, 35 anos, é acusada de matar a própria mãe identificada apenas como Dona Luzia, de 75 anos, a pauladas na tarde desta segunda-feira, 25, em Governador Dix-Sept Rosado.

Segundo informações, o crime foi praticado no interior de uma residência. Rosineide Cajuzinha, como é mais conhecida, foi presa em flagrante pela Polícia Militar do município. Não há informações sobre o motivo da filha ter matado a mãe.

A acusada será encaminhada para o pavilhão feminino da Penitenciária Agrícola Mário Negócio.

Crédito da foto: extraída de grupos de whatsapp

A fuga de 14 detentos da Cadeia Pública de Mossoró “Manoel Onofre de Souza” expôs a fragilidade do sistema prisional do Rioo Grande do Norte. Os elementos foram pelo telhado e não receberam qualquer tipo de resistência.

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado (SEJUC), responsável pelo sistema, promete oferecer uma resposta à população, mas até aqui ainda não se posicionou de forma direta ao problema.

A população está assustada, uma vez que a fuga agrava a situação de insegurana na segunda maior cidade do Estado.

Todos os fugitivos já foram identificados. Nnguém foi recpaturado até o momento.

Fugiram:

Adriano Bezerra Sátiro (Catatal),

Allison Pereira da Silva,

Caio Erick Ferreira da Silva,

Eduardo de Oliveira Félix,

Erick Francisco de Souza Oliveira,

Francisco Antônio Bernardo da Silva Filho,

Francisco Edson da Silva Soares,

Felipe Marques da Silva,

Italo Magno Costa (Prateado),

João Batista Bezerra,

José Odorico da Silva Júnior,

Júlio Felipe Cruz do Nascimento,

Luiz Guilherme da Silva Pereira

Weslley Lira de Moura.

Crédito da foto: O Câmera

Criminosos metralharam a base do Corpo de Bombeiros e incendiaram duas viaturas na madrugada desta quinta-feira, 7, em Mossoró. O atentado aconteceu por volta das 02h.

Segundo informações, ao menos quatro indivíduos chegaram a pé ao local e efetuaram disparos de arma de fogo contra o prédio do antigo posto da Polícia Rodoviária Federal. Eles ainda jogaram gasolina e atearam fogo nas viaturas.

No momento do ataque, havia alguns policiais bombeiros. Ninguém ficou ferido. Uma equipe do CB conseguiu apagar o fogo. Os veículos, um Fiesta e uma ambulância, ficaram totalmente destruídos.

A ambulância auxiliava ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no município em ocorrências de resgate e primeiros socorros a vítimas de acidente na cidade.

Fonte: G1 – RN

Um carro-forte foi explodido por criminosos na manhã desta quinta-feira (30) em Assu, município da região Oeste potiguar. O caso foi confirmado pela Polícia Rodoviária Federal e aconteceu no quilômetro 81 da BR-304, próximo ao limite com o município de Mossoró. O assaltantes levaram o dinheiro que estava sendo transportado no veículo. Nenhum vigilante ficou ferido.

De acordo com a PRF, o crime aconteceu por volta das 9h30. Seis homens fortemente armados interceptaram o carro forte, forçaram a parada do veículo e renderam os vigilantes. Além de levarem todo o dinheiro que era transportado, eles acionaram explosivos que destruíram o carro.

Ainda de acordo com a PRF, os assaltantes fugiram em um carro modelo EcoSport branco – o mesmo usado na interceptação. A polícia não descarta que outro veículo tenha sido usado no apoio aos criminosos.

O carro-forte, que pertence à empresa Prosegur, ficou destruído com a explosão. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local para controlar o fogo e a polícia faz as primeiras buscas na região.

Crédito da foto: Divulgação

Na versão contada aos investigadores, o pedreiro Marcondes Gomes da Silva, 45 anos, suspeito do desaparecimento da menina Iasmin Lorena de Araújo, 12 anos, confessou que matou a jovem. Ele afirmou que agiu sozinho. As informações são do G1 RN e Tribuna do Norte.

Marcondes Gomes foi preso na tarde desta quinta-feira, 26, em uma praia na cidade de Touros, no Litoral Norte potiguar. Um corpo que pode ser de Iasmin foi encontrado na manhã da última terça-feira, 24, em uma casa onde o pedreiro trabalhava. O imóvel é na mesma rua em que a menina morava.

A motivação do crime e se houve abuso sexual devem ser esclarecidos em coletiva de imprensa ainda na manhã desta sexta-feira (27). A delegada Dulcinéia Costa vai dar informações sobre o teor da oitiva.

Em Natal, Marcondes chegou a acusar a mãe da menina de participação no crime. Ingrid Araújo negou a participação. A própria polícia disse que não acreditava na versão apresentada.

Iasmin Lorena foi vista pela última vez com vida no dia 28 de março, no bairro da Redinha, na Zona Norte de Natal.

Crédito da foto: Focoelho

Três homens invadiram o Hospital Regional de Angicos e roubaram a arma e o colete de um vigilante. O crime aconteceu por volta das 19h desta quarta-feira, 25. O assalto ocorreu na entrada da unidade.

De acordo com a polícia, dois criminosos entraram no prédio e um terceiro ficou do lado de fora. Além do material levado do vigilante, os bandidos roubaram três telefones celulares de pessoas que estavam no local.

Toda a ação durou cerca de três minutos. Até o momento, ninguém foi identificado e a arma e colete roubados não foram encontrados.

Crédito da foto: PM/Divulgação

A Polícia Militar em Touros, no litoral norte do Rio Grande do Norte, prendeu na tarde desta quinta-feira (26) o pedreiro Marcondes Gomes da Silva, 45 anos, suspeito do desaparecimento da menina Iasmin Lorena de Araújo, 12 (VEJA AQUI).

Os policiais receberam informações de que um homem tinha visto caminhando na orla, entre as praias de Perobas e Carnaubinha, por volta do meio-dia. As informações estavam corretas e a polícia encontrou o suspeito em uma barraca.

O pedreiro, que tinha mandado de prisão em aberto, teve foto divulgada pela Polícia Civil, exatamente para facilitar a sua prisão (VEJA AQUI). Ele é o principal suspeito da morte de Iasmin, segundo a Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (CDA).

Interrogado por policiais, Marcondes afirmou que foi caminhando de Natal até lá, pela beira da praia, e passou dois dias em Rio do Fogo. Ele ainda declarou que seguia para a casa de uma sobrinha em São José de Touros, no município de Touros, onde iria procurar apoio para encontrar um advogado e se apresentar à polícia.

Um corpo foi encontrado na última terça-feira (24), enterrado em sua casa em construção na mesma rua onde mora a família de Iasmin, na José de Acácio de Macedo. Em razão do avançado estado de decomposição do cadáver, os pais de Iasmin ainda aguardam pela identificação oficial do corpo, o que só será possível por meio de um exame de DNA.

Até lá, o corpo não pode ser liberado para sepultamento e permanece no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

O suspeito que até então era o pedreiro responsável pela obra na casa onde o corpo foi encontrado, sumiu assim que as equipes de busca das polícias Civil e Militar começaram as buscas no imóvel. O cadáver foi achado graças a um cão farejador do Batalhão de Choque da PM.

Leia o Jornal Impresso