Morre a cantora Clemilda, a “Rainha do Forró”

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

650x375_clemilda-ferreira-rainha-do-forro-morte-musica-cultura_1467812 - imagem atarde.uol.com.br

Morreu na madrugada desta quarta-feira, 26, a cantora e compositora Clemilda, que enfrentava sérios problemas de saúde e estava internada em um hospital da rede privada desde o mês de julho, quando foi acometida por uma pneumonia. A morte de Clemilda, segundo a cantora e compositora Amorosa, foi registrada por volta das 4 horas da madrugada no mesmo hospital, aonde chegou à tarde do dia 11 de julho deste ano. O velório será realizado no velatório da Rua Itaporanga, em Aracaju, e o sepultamento estão previsto para as 16 horas, no cemitério São João Batista. Clemilda era viúva do também forrozeiro Gerson Filho, falecido em 1994, e deixa dois filhos, entre eles Robertinho dos Oito Baixos, que herdou o talento musical.

Nascida no Estado de Alagoas, Clemilda escolheu Sergipe para construir sua vida emocional e profissional. Em 50 anos de carreira, a musa do forró lançou 40 LPs e seis CDs, todos de forró. Ela também recebeu dois discos de ouro e dois de platina. Entre os maiores sucessos que retratam a cultura nordestina, na voz de Clemilda, estão: `Prenda o Tadeu´ e `Forró Cheiroso´.

“Clemilda foi uma das mais importantes cantoras da história nordestina”, considerou Amorosa. “Clemilda esteve no mesmo patamar de Marinez e de Carmélia Alves, considerada a Rainha do Baião, e também de Anastácia. Uma das intérpretes que conseguiu popularizar a música nordestina” ressaltou.

PIANO

Governo do RN começa à pagar folha de novembro nesta quinta-feira, 27

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

As Secretarias de Planejamento e Finanças e de Administração informam que o pagamento dos servidores estaduais relativo ao mês de novembro e dos 80% restantes do 13º salário se dará da seguinte forma:

Pagamento da Folha de Novembro:

Dia 27 de novembro (quinta-feira): recebem todos os servidores, independente do valor dos salários, das pastas de Saúde e Educação.

Dia 28 de novembro (sexta-feira): recebem todos os servidores da Segurança, Idema, Ipern, Detran, Caern, Ipem, Jucern, UERN (independente do valor do salário) e os das demais pastas que restantes que recebem vencimentos de até  R$ 2 mil (91 % do total da folha)

Dia 10 de dezembro (quarta-feira): os demais funcionários que recebem acima de R$ 2 mil (9% da folha)

Pagamentos dos 80% restantes do 13º salário

Dia 19 de dezembro (sexta-feira): recebem os 80% restantes do 13º salário todos os servidores, independente das pastas e do valor dos vencimentos.

- See more at: http://rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=47165&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA#sthash.FfHDqJq7.dpuf

As Secretarias de Planejamento e Finanças e de Administração informam que o pagamento dos servidores estaduais relativo ao mês de novembro e dos 80% restantes do 13º salário se dará da seguinte forma:

Pagamento da Folha de Novembro:

Dia 27 de novembro (quinta-feira): recebem todos os servidores, independente do valor dos salários, das pastas de Saúde e Educação.

Dia 28 de novembro (sexta-feira): recebem todos os servidores da Segurança, Idema, Ipern, Detran, Caern, Ipem, Jucern, UERN (independente do valor do salário) e os das demais pastas que restantes que recebem vencimentos de até  R$ 2 mil (91 % do total da folha)

Dia 10 de dezembro (quarta-feira): os demais funcionários que recebem acima de R$ 2 mil (9% da folha).

nobrega

 

“Dia de Ação de Graças” será comemorado nesta quinta, 27, em Currais Novos

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

Dia de ação de graças 2013

Currais Novos celebrará a 4ª edição do “Dia Nacional de Ação de Graças” durante toda esta quinta-feira (27) em uma programação especial realizada pelo comitê local da ação. O evento tem como objetivo principal estimular na sociedade o sentimento de gratidão, e se caracteriza por ser um momento sociocultural, apolítico, sem distinção de credo religioso e sem fins lucrativos. A Prefeitura Municipal de Currais Novos e todas as secretarias são parceiras do evento por acreditar na importância deste encontro de gratidão e solidariedade.

A programação terá início às 6h com atividade esportiva no largo do Tungstênio Hotel, plantio de árvores em frente ao Banco do Brasil e lateral do Fórum; às 08h30 e às 10h acontecem atividades do projeto autoridade mirim do PROERD; ao meio dia haverá o “Momento da Gratidão” na Sidys TV a Cabo”; um grande casamento coletivo às 15h; “Caminhada da Gratidão” às 16h com encerramento no Largo do Coreto Guarany e formação de um grande nome “PAZ” em frente ao palco; e ao final um grande momento de gratidão com orações feitas por representantes religiosos às 17h.

COMUNICADO

A Prefeitura Municipal de Currais Novos comunica que devido à instalação da carreta do SESC “Saúde Mulher” no largo da avenida Cel. José Bezerra, o espaço que está destinado à estrutura do SESC não poderá ser requisitado para a realização de eventos até o início de março de 2015. A Prefeitura também pede a compreensão e atenção de todos os motoristas no tráfego na via lateral à carreta. A Unidade Móvel “Saúde Mulher” do SESC RN está em Currais Novos desde o último dia 24 de novembro e iniciará suas atividades no próximo dia 29 com atendimentos médicos, exames ginecológicos, ultrassonografia e mamografia.

midia radio

Polícia Federal investiga desvio de R$ 1 bilhão

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

Enrico Zambrotti fala sobre a Operação Alcateia Fluminense - foto Paulo Carneiro

Auditores da Receita Federal nas delegacias de Rio e Niterói, empresários e contadores são investigados pelo desvio de mais de R$ 1 bilhão de recursos públicos. O grupo, do qual fazem parte dez auditores da ativa e dois aposentados, foi alvo ontem da operação Alcateia Fluminense, da Polícia Federal (PF) em parceria com a Receita. Segundo as investigações, os servidores recebiam propina para deixar de recolher impostos federais, especialmente o de Renda. Houve casos em que numa só transação R$ 2,7 milhões deixaram de ser recolhidos.

 
“Que existe uma corrupção sistêmica dentro dos órgãos federais, existe. Vide a Petrobras. Mas, felizmente, não são a maioria dos servidores”, disse o corregedor-geral da Receita, Antônio d’Ávila. O rombo pode até ser maior, já que parte de uma estimativa feita com base nos últimos quatro anos e, segundo o delegado responsável pela investigação, Enrico Zambrotti, o grupo agia havia pelo menos 15 anos. O número de servidores envolvidos também pode crescer.

Ontem, a PF cumpriu 29 mandados de busca e apreensão e 29 investigados foram conduzidos à delegacia para prestar depoimento. Nenhum deles foi preso. Cinco suspeitos não foram localizados. De acordo com Zambrotti, “não há necessidade de pressa nas prisões”. Os depoimentos, segundo ele, foram uma das últimas etapas no inquérito, a ser concluído “até o fim do ano”. Chefe da PF em Niterói, o delegado Roberto Maia informou que a polícia representará no inquérito pela prisão de parte dos investigados.

Dos dez auditores da ativa envolvidos, oito trabalham em Niterói (todos no setor de fiscalização) e dois no Rio. Os demais investigados são empresários e contadores, mas a PF não revelou nomes de suspeitos ou empresas. O delegado se limitou a dizer que há companhias de setores como “lixo e transporte”, mas que nenhuma é pública ou tem contratos com o poder público: “Não que tenhamos identificado até agora, pelo menos”.

midia radio

 

Pecado Capital: Rombo deixado no Inmetro é superior a R$ 10,5 milhões, aponta MPF

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

Uma nova denúncia do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) revela o pagamento de propina a integrantes da cúpula do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), durante a gestão de Rychardson de Macedo à frente do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem/RN), entre 2007 e 2010.

De acordo com as investigações, dois integrantes da direção do Inmetro recebiam benefícios e, em troca, permitiam a continuidade do esquema montado no RN com participação do deputado Gilson Moura e dos advogados Lauro Maia e Fernando Caldas Filho.

Foram denunciados o diretor administrativo-financeiro do Inmetro, Antônio Carlos Godinho Fonseca, e o auditor-chefe do instituto, José Autran Teles Macieira (afastado do cargo preventivamente, por conta de procedimento disciplinar da Controladoria Geral da União).

De acordo com a denúncia, as propinas foram pagas por Rychardson de Macedo (que também é réu) para viabilizar o recebimento de maior quantidade de recursos federais, por meio de convênio, e evitar consequências desfavoráveis decorrentes das auditorias.

Além da denúncia, o MPF apresentou uma ação de improbidade relativa às mesmas irregularidades. Ambas são assinadas pelo procurador da República Rodrigo Telles e apontam a prática de corrupção passiva, ativa e enriquecimento ilícito.

Repasses - De acordo com os convênios assinados pelo Ipem/RN com o Inmetro, o instituto nacional deveria transferir ao estadual 85% da receita arrecadada no Rio Grande do Norte com multas e outras taxas pagas por infratores.

No entanto, em razão do acordo entre Rychardson de Macedo e Antônio Carlos Godinho, o Inmetro acabou transferindo um percentual bem maior.

Auditorias apontam que, em 2007, foi repassado ao Ipem/RN mais de 100% do valor arrecadado, enquanto em 2008 repassou-se 97%. Em 2010, durante os meses da gestão de Rychardson de Macedo, voltou a ser extrapolado o limite, ultrapassando os 100%.

Rychardson estabeleceu relação estreita com Antônio Godinho, ao ponto de tratá-lo pelo apelido de “Toninho”. Em seu depoimento, o ex-diretor do Ipem explicou: “O Ipem não tem verba própria, não recebe nada do Estado. (…) Se ele arrecadar por mês trezentos mil reais, teoricamente era pra descontar 15% do Inmetro (…). No meu caso não, sempre vinha a mais, porque, tipo assim, eu me relacionava muito bem com Toninho, que era o financeiro. Ele sempre mandava a mais.”

Diversas irregularidades cometidas no âmbito do Ipem/RN foram constatadas pelas auditorias do Inmetro, contudo a autarquia federal nunca tomou nenhuma providência efetiva em relação ao “quadro caótico e descontrolado da autarquia estadual”.

Antônio Carlos Godinho não acatou recomendações para efetuar uma intervenção no Ipem/RN, nem mesmo de promover uma tomada de contas especial, para apurar responsabilidades.

“Não se tem notícia nem sequer da exigência por parte do Inmetro de que o Ipem/RN prestasse contas da aplicação dos recursos recebidos”, ressalta a denúncia do MPF. Rychardson de Macedo contava com o apoio de Antônio Godinho para impedir a instauração de tomadas de contas especiais: “Quando às vezes a auditoria detectava, aí ele entrava em contato com Autran: ‘Autran, vamos segurar aí’. Porque ele não sabia que eu dava dinheiro a Autran também.”

Auditorias - Rychardson de Macedo também estabeleceu vínculo próximo com o auditor-chefe do Inmetro, José Autran. Em virtude de combinação entre ambos, a autarquia federal acatava as justificativas apresentadas pelo Ipem/RN, relativas aos indícios de irregularidades.

O Ministério Público Federal destaca que, se tais indícios fossem devidamente apurados desde o início, poderia ter se evitado ou pelo menos inibido as práticas ilícitas promovidas ao longo da gestão de Rychardson, ou ao menos reduzido o prejuízo causado aos cofres públicos. “No entanto (…) o Inmetro, por meio de seu auditor-chefe, permaneceu inerte e foi complacente”.

Irregularidades no pagamento de diárias, contratação de “funcionários fantasmas”, impropriedades em licitação e contratos, além de favorecimento a empresas, foram constatadas pelas auditorias, mas acabaram não resultando em providências concretas, por parte do Inmetro. Os auditores apontaram várias vezes as mesmas irregularidades e recomendaram reiteradamente a abertura de tomadas de contas especiais, sem que o auditor-chefe adotasse alguma atitude prática.

“Chegou-se a propor até mesmo a intervenção do Inmetro no Ipem/RN, de tão caótica que a situação ficou”, reforça o MPF, complementando: “O auditor-chefe do Inmetro (…) assistiu a tudo isso passivamente. Suas análises dos relatórios de auditoria sempre foram favoráveis ao Ipem/RN”. José Autran só determinou a realização de tomada de contas especial quando Rychardson de Macedo já havia deixado a direção do instituto no RN.

Propinas - Em abril de 2008, Rychardson de Macedo adquiriu uma lancha e “presenteou” Antônio Carlos Godinho. “Chamei ele pra fazer uma visita aqui em Natal. (…) Aí eu levei ele pros parrachos. Que eu tinha um barco lá, a gente deu uma volta, ele externou que tinha vontade de ter um barco. Aí eu disse: ‘Não, vamos ver aí como é que a gente pode fazer, homem. Veja aí esse pacto que tá tendo do Ipem com o Inmetro, que arrecada esses quinze por cento. Mande um pouquinho a mais que aí eu vou procurar um barco aqui pra você e a gente se ajeita’. E assim foi feito. Eu arranjei um barco, comprei o barco por vinte mil reais, lá na marina”, relatou o ex-diretor do Ipem.

Rychardson de Macedo explicou ainda que o diretor do Inmetro costumava vir ao Rio Grande do Norte no verão: “(…) aqui eu alugava casa ali em Jacumã e ele sempre vinha, com ele, a namorada dele, uma vez veio com os filhos dele, os três filhos dele, e aqui eu custeava tudo, alugava carro pra ele, paguei as passagens dos filhos dele pra vir”.

As passagens para a namorada e filhos de Antônio Godinho foram adquiridas através do contrato do Ipem com a empresa Helo Turismo Ltda.. Foram compradas passagens de ida e volta de Goiânia e Rio de Janeiro, em nome dos filhos do auditor e de sua namorada. Rychardson declarou ainda ter pago hospedagem a eles em um hotel da capital, além do aluguel da casa em Jacumã.

Depósitos - José Autran exerceu o cargo de auditor-chefe do Inmetro até setembro deste ano, quando foi afastado preventivamente em procedimento administrativo disciplinar da Controladoria Geral da União. As buscas promovidas na Operação Pecado Capital resultaram na descoberta, na casa de um ex-diretor do Inmetro, de comprovantes de depósito na conta de José Autran nos valores de R$ 4 mil e R$ 3 mil, datados de abril e maio de 2006, anteriores à gestão de Rychardson.

Do site do MPF/RN.

A “fama” do auditor-chefe do Inmetro chegou a Rychardson de Macedo: “Eu ouvi falar que a gestão anterior pagava a José Autran, justamente pra poder resolver o resultado da auditoria. Não só na gestão anterior, como nas reuniões das redes. O que é a reunião dasredes? Com todos os diretores… se comentava que grande parte pagava a ele, quando as auditorias iam. E aconteceu comigo. (…).”

Sobre o primeiro contato com o auditor-chefe, o ex-diretor do Ipem afirmou: “Ele disse: ‘Traga uns dez mil aí que eu ajeito aqui o relatório’. Aí eu disse: ‘Tá bom’. Aí como eu tinha a conta que Aécio tinha dele anterior, que Aécio me mostrou, disse: ‘Esse Autran é um bandido, recebe…’. Eu disse: ‘Me dê a conta aí. Eu vou meter pelo menos uns cinco mil aqui pra ele ficar na minha mão’.”

Quando ocorriam as auditorias, Rychardson era notificado e ia entregar em mãos a resposta sobre os questionamentos, aproveitando para realizar o pagamento da propina. “(…) ele cobrava uns sete, oito mil. Eu dava uma média que eu já tinha uma noção de quanto os outros davam”.

A quebra do sigilo bancário de Autran permitiu identificar depósitos que, no entender do MPF, são frutos de propinas. “Observa-se que o auditor-chefe do Inmetro (…) de fato recebeu vantagens pecuniárias para ser conivente com o esquema de desvio de recursos públicos do IPEM/RN. Ele foi favorecido com depósitos em dinheiro em conta bancária em março de 2008 e com várias entregas de dinheiro em espécie nos meses subsequentes do ano de 2008 e no ano de 2009.”

Prejuízo – O dano total aos cofres públicos, em decorrência das irregularidades, foi estimado em R$ 10.501.238,62, em valores não atualizados. Os envolvidos responderão por corrupção ativa e passiva, além de repartirem o ressarcimento dos danos. Em decorrência do acordo de colaboração premiada, o MPF requer o perdão judicial para Rychardson de Macedo.

MÍDIA KALANGO DEZEMBRO

Reportagem aponta que facções criminosas agem dentro do Presídio Federal de Mossoró

Posted on nov 26, 2014 in Acontecimentos

Uma reportagem especial publicada na última segunda-feira pelo jornalista Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress, da Folha de S.Paulo, revela que a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tem conseguido impor sua supremacia e comandar ações criminosas de dentro dos presídios federais, considerados unidades de segurança máxima, inclusive com registros de ameaças de morte à direção da unidade prisional de Mossoró.
A inteligência do Ministério da Justiça identificou uma série de problemas que vêm sendo causados pelos presos das quatro unidades prisionais (Porto Velho (RO), Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Mossoró (RN)). São formações de novos membros do PCC, “batizados” dentro dos presídios, ordens de ataques, insubordinação, ameaças e até um motim, ocorrido em setembro passado, na unidade federal de Porto Velho (RO), o primeiro registrado dentro de um presídio federal, desde que foram inaugurados em 2006.
Segundo a reportagem, o PCC, facção criminosa que dominou as penitenciárias de São Paulo, agora tenta expandir seus domínios para os quatro presídios federais construídos no país. O alerta vem sendo feito por agentes penitenciários ao Ministério da Justiça desde o ano passado, mas a situação se agravou em setembro. Uma ala inteira do Presídio Federal de Porto Velho (RO) teve o interior de suas celas destruídas pelos detentos.

Ameaças
Os problemas vão mais além, uma vez que as direções dos presídios identificaram também que o comportamento dos presos mudou. Eles passaram a desafiar os agentes penitenciários, inclusive com ameaças.
Foi identificado também, pela inteligência das unidades, que 56 detentos do sistema tenham se tornado adeptos do PCC, tendo esses sido “batizados”. Além disso, toda a direção dos presídios está ameaçada de morte pela quadrilha. Em especial, os dirigentes de Porto Velho, que fica próxima à fronteira com a Bolívia, onde o PCC possui negócios.
Conforme a reportagem da Folhapress, o Depen (Departamento Penitenciário Nacional), do Ministério da Justiça, não se pronunciou sobre o assunto.
Os maiores chefes do crime organizado de vários estados: dos traficantes do Comando Vermelho carioca ao comendador José Arcanjo, acusado de mais de 40 homicídios, passando por milicianos do Rio ou traficantes de Paraná, Santa Catarina e Maranhão, estão trancados nos presídios federais de segurança máxima.

Detentos usam gritos e código para se comunicar dentro dos presídios federais

Mesmo sendo monitorados 24 horas por dia, os detentos das unidades prisionais de segurança máxima usam gritos e códigos para se comunicar uns com os outros dentro das instituições, pelo menos foi o que revelou a Folhapresss.
Para agentes penitenciários federais, que procuraram a Justiça Federal para expor a situação dentro dos presídios federais, a maneira de se comunicar mudou e eles utilizam gritos e códigos. À noite, quando a luz da unidade se apaga, um grito captado nas escutas ambientais chama a atenção: “1533″.
É uma espécie de senha para o início de conversas, aos berros, entre os detentos de uma mesma ala. Na linguagem da cadeia, “1533″ tem outro significado: PCC.
A ideia surgiu durante a formação da facção nos presídios paulistas. O “P” é a 15ª letra do alfabeto quando soletrado sem K, Y e W, enquanto 33, representa a letra “C” duas vezes, uma vez que a consoante é a terceira letra do alfabeto.

Após comandar motim em Porto Velho, líder do PCC é transferido para Mossoró

Um dos principais líderes do PCC, Roberto Soriano, 41, está no Presídio Federal de Mossoró, para onde veio transferido após comandar o primeiro motim em presídios federais, ocorrido em setembro passado em Porto Velho/RO.
Segundo informações repassadas pelos agentes penitenciários, desde que chegou a Rondônia, em 2013, após a acusação de ter ordenado o assassinato de policiais em São Paulo, Soriano vem sendo flagrado em escutas ambientais, autorizadas pela Justiça, articulando a facção nas unidades federais.
A solução encontrada pela direção de Porto Velho foi transferi-lo para Mossoró, onde a ordem judicial prevê que fique isolado até fevereiro de 2015. Banho de sol apenas na cela, mas a visita íntima está liberada pela administração.
A reportagem do O Mossoroense entrou em contato com a direção do Presídio Federal de Mossoró para que esta se pronunciasse sobre o assunto, no entanto foi informada que o diretor está viajando e somente ele é quem poderia se pronunciar.

jornal

Prefeito Vilton Cunha entrega fardamento à servidores da limpeza, mercado, abatedouro e cooperativa

Posted on nov 25, 2014 in Cidade

Entrega fardamentos 04

O prefeito de Currais Novos Vilton Cunha entregou na manhã desta terça-feira (25) na Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (SEMOSU) fardamentos e Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s aos funcionários que trabalham em serviços como limpeza urbana, mercado público, abatedouro e cooperativa de resíduos sólidos. São três tipos de fardamentos que se diferenciam por cores: laranja (limpeza urbana), branco (abatedouro e mercado) e marrom (cooperativa – COOPERNOVOS). Participaram da entrega o secretário da SEMOSU Alcindo Alex, representantes da COOPERNOVOS, trabalhadores dos setores agraciados com os kits, além de servidores de diversas secretarias. Alex afirmou que o momento era de grande satisfação e alegria para todos os trabalhadores e disse que “a segurança e identificação são fundamentais para os servidores”. Para o prefeito Vilton Cunha os novos fardamentos significam mais segurança e a melhoria nas condições de trabalho. “Com estes novos fardamentos iremos dar mais segurança à estes trabalhadores que desenvolvem um excelente trabalho pra toda nossa população”, disse Vilton. No total, cerca de 100 funcionários receberam os fardamentos e EPI’s

Star Conect

“Novembro Dourado” é tema de palestra realizada pelo NASF no Centro de Reabilitação

Posted on nov 25, 2014 in Cidade

Palestra Novembro Dourado 02

Conscientizar as famílias sobre a importância do diagnóstico precoce dos vários tipos de câncer infanto-juvenil foi um dos principais pontos abordados durante a palestra realizada pela Prefeitura de Currais Novos através do  Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) na tarde desta segunda-feira (24) no Centro de Reabilitação “Crindélia Bezerra”. A ação faz parte da campanha nacional “Novembro Dourado” que é realizada por diversas instituições no país que trabalham com a conscientização ao câncer infantil. De acordo com a fisioterapeuta Niedja Silvestre, esta é a primeira vez que a campanha é realizada em Currais Novos. “Nos mobilizamos para discutir este assunto que é tão importante para conscientizarmos a população sobre o diagnóstico precoce do câncer infantil”, disse. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), com o diagnóstico precoce é possível que 80% dos casos tenham cura, porém a estimativa é que metade dos casos de câncer infantil no país nem sequer sejam diagnosticados. A médica pediatra Drª Vandete Marques afirmou que no Brasil os casos de câncer infantil já representam a segunda causa de mortalidade entre crianças. “Diferente dos adultos, o câncer entre as crianças não tem uma explicação concreta, pois as crianças não têm bem definidos seus hábitos de vida”, comentou. Alguns sintomas podem alertar os pais sobre alguns tipos de câncer, como caroço no pescoço, dor de cabeça constante, dores ósseas, massa na região abdominal, entre outros. Caso alguns desses sintomas persistam, a pediatra lembra que é importante o acompanhamento médico para investigar e examinar as causas, e assim diagnosticar a doença. O Novembro Dourado foi instituído em 2008, quando o dia 23 de novembro passou a ser o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil. A cor foi escolhida para lembrar que as crianças valem ouro.

Publicidade Sidy's

Sidys TV a Cabo apresentará projeto de extensão de seu alcance para São Vicente

Posted on nov 25, 2014 in Regional

SIDS - divulgação

Nesta quinta (27) haverá uma reunião na câmara de São Vicente às 10h, com os diretores do sistema de TV a cabo de Currais Novos “Sidys TV a Cabo”, com o objetivo de mostrar para a sociedade o projeto de expansão de TV a Cabo, Internet e Telefonia para as regiões do Seridó e Trairi, além do prefeito Joci Lins, os vereadores, secretários e comerciantes foram convidados, para saberem mais sobre esse projeto.

O projeto “Um presente para o sertão” de expansão do sistema de TV a Cabo, Internet e telefonia é um “ideal” de Siderley há alguns anos. Um dos diretores da Sidys, Siderley Jatobá, lembrou que atualmente a TV conta com 140 canais e dentre eles 05 locais.

“Com esta expansão da Sidys, cada município terá a oportunidade de ter seus próprios canais”, disse. Os prefeitos ficaram entusiasmados com a ideia e afirmaram que irão contribuir com a Sidys na elaboração do projeto de expansão.

PIANO

CNMP afasta promotor da infância que ameaçou bater em criança na PB

Posted on nov 25, 2014 in Acontecimentos

O promotor de Infância Infracional de João Pessoa, Valfredo Alves Teixeira, foi afastado por 90 dias de suas funções, devido ter ameaçado bater em uma criança após discussão no Campestre Clube, na cidade de Sousa, sertão da Paraíba.

O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) acolheu, por maioria, nesta segunda-feira (17), a proposta do conselheiro Luiz Moreira e instaurou Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD), afastando o promotor.

O afastamento do promotor está condicionado à instauração da portaria do PAD pelo conselheiro que for designado relator, que terá o prazo de 72 horas, após o recebimento do processo, para encaminhar o documento à publicação.

Entenda o caso

De acordo com informações de populares, duas crianças com idades entre 5 e 7 anos, teriam brigado enquanto brincavam no clube. O incidente desagradou o Promotor de Justiça, Valfredo Alves Teixeira, que foi tomar satisfação com a família da criança que teria discutido com o seu filho.

Em vídeo que circula nas redes sociais, Valfredo Teixeira bate boca com Amanda Silveira, mãe da criança que teria se envolvido na discussão com o filho do promotor.

Várias pessoas que acompanhavam a confusão tentaram acalmar Valfredo Teixeira, mas estando bastante exaltado, o representante da justiça, não cedeu aos apelos e prosseguiu com as ameaças. “Se ele bater no meu filho, como ele fez, eu bato nele, bato no pai dele, bato até na raça todinha”, disparou Valfredo que ameaçou chamar a polícia para resolver o assunto.

Michele Marques

nobrega

INSS inicia pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário

Posted on nov 25, 2014 in Acontecimentos

O Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) iniciou o pagamento da segunda parcela do 13º salário para os segurados da Previdência Social que recebem até um salário mínimo (R$ 724). Os depósitos acontecerão em conjunto com os benefícios de novembro até o dia 5 de dezembro.
No total, 27,6 milhões de aposentados e pensionistas do INSS terão direito ao abono. Com a segunda parte serão investidos R$ 14,4 bilhões na economia do país. No Rio Grande do Norte, mais de 542 mil beneficiários receberão o 13º salário.
De acordo com o calendário do INSS, até o dia 28 deste mês recebem os segurados com benefícios de final 1 a 5 e ganham até R$ 724. Os que têm inscrições terminadas em 6, 7, 8, 9 e zero receberão de 1º a 5 de dezembro. Quem ganha acima do mínimo também terá os valores liberados na primeira semana de dezembro, juntamente com os benefícios deste mês.
Aposentados, em sua maioria, receberão 50% do valor do pagamento. A exceção é para quem teve o benefício concedido depois de janeiro. Neste caso é pago proporcionalmente. A segunda parte vem com descontos, como do Imposto de Renda.

midia radio

22ª Festa da Imaculada Conceição acontecerá de 28/11 a 08 de dezembro em Currais Novos

Posted on nov 25, 2014 in Acontecimentos

Lançamento Festa da Imaculada 02

Tradição há 22 anos em Currais Novos a Festa da Imaculada Conceição tem início na próxima sexta-feira (28) e se estenderá até o dia 08 de dezembro, data em que se celebram os 160 anos da proclamação do dogma da Imaculada. O lançamento da festa de 2014 aconteceu na noite desta segunda-feira (24) no Centro Pastoral “Dom Heitor de Araújo Sales” com a presença do Prefeito Vilton Cunha e da primeira dama Ana Maria Furtado, do padre Marquinhos, da vereadora Dadá, secretários municipais, e da comunidade católica. Neste ano a festa terá como tema “Com Maria, mãe Imaculada, vivamos a alegria do evangelho”, e contará com uma extensa programação de eventos religiosos e sociais. O prefeito Vilton Cunha disse que a festa é o momento para que todos os currais-novenses orem pela cidade e pela paz. “Vamos dizer não a violência e pedirmos à Deus paz para nossa cidade”, disse o prefeito, que ainda pediu que todos orem pelas bênçãos da chuva. Vilton aproveitou a oportunidade para comunicar que irá concluir em sua gestão a tão sonhada obra do Teatro Municipal, prédio que fica próximo à Matriz da Imaculada. “Esta é uma obra esperada por todos e que com certeza irá trazer grandes alegrias para nossa população”, disse. Um dos momentos mais importantes da festa acontecerá no próximo sábado (29) quando se comemorará os 94 anos de Currais Novos.

MÍDIA KALANGO DEZEMBRO

Governo anuncia para janeiro o início da auditoria na folha de pagamento do Estado

Posted on nov 24, 2014 in Acontecimentos

Obery-na-Coletiva-décimo-terceiro-fot-Ivanizio-Ramos6

O secretário de Estado do Planejamento e das Finanças e coordenador do Projeto RN Sustentável, Obery Rodrigues, e a secretária de Estado da Administração e dos Recursos Humanos, Suely Pimentel, participaram da reunião para negociação da minuta contratual com a empresa Deloitte, vencedora do certame licitatório, e que a partir de janeiro inicia os trabalhos de auditoria da folha de pagamento do Estado.

A reunião também contou com a presença do sócio diretor da empresa, Ricardo Teixeira, técnicos e economistas do RN Sustentável.

A modernização dos serviços públicos, o planejamento estratégico e a remodelagem de macroprocessos do Estado, visando a melhoria da gestão pública, fazem parte do Componente 3 do Projeto do RN Sustentável. A auditoria da folha de pagamento é o pontapé inicial para atingir os objetivos previstos na área de gestão pública do Projeto. Ao final da auditoria, prevista para durar 6 meses, a Deloitte vai apresentar um diagnóstico e um plano de ação que possibilitará ao Estado eliminar inconsistências na folha de pagamento e investir mais, inclusive na capacitação dos servidores.

Os recursos da contratação fazem parte do Acordo de Empréstimo 8276-BR, firmado entre Estado do Rio Grande do Norte e o Banco Mundial, instituição parceira e que acompanha todo o processo, desde os trâmites de contratação até a execução dos serviços.

Sobre a Deloitte:

No Brasil a Deloitte é uma das líderes de mercado e conta com mais de 5.000 profissionais reconhecidos no mercado. Suas operações cobrem todo o território nacional, com escritórios em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Joinville, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Ribeirão Preto.

A empresa atua no Brasil há mais de 100 anos, começando sua história em 1911, quando a Deloitte se instalou no Rio de Janeiro para auditar as companhias ferroviárias britânicas que aqui se estabeleceram. Era uma época na qual o progresso precisava de estradas para fluir, desbravando fronteiras de uma República ainda incipiente.

jornal

13º JOMEC se encerra com premiação dos atletas ouro e das escolas campeãs

Posted on nov 24, 2014 in Esporte

Final JOMEC 2014 12

Após mais de dez dias de competição a 13ª edição dos Jogos Municipais Esportivos e Culturais de Currais Novos – JOMEC teve seu encerramento na manhã desta segunda-feira (24) com as últimas disputas na modalidade futsal no Ginásio “Agenorzão”. O vice-prefeito João Gustavo, a secretária municipal de educação Aparecida Medeiros, e toda a equipe da coordenação municipal de esportes prestigiaram o último momento de competições. Com 18 escolas participantes e mais de 2 mil atletas competindo, o JOMEC 2014 foi um sucesso de acordo com a coordenação do evento. O Educandário Jesus Menino se sagrou como a grande campeã dos jogos, com 17 medalhas de ouro, 14 de prata e 7 de bronze. Em seguida, o Colégio Camilo Toscano com 8 ouros, 9 pratas e 5 bronzes, e a Escola Estadual Dr. Silvio Bezerra de Melo com 8 ouros e 1 bronze. Entre as escolas municipais, a Escola “Professora Trindade Campelo” foi a campeã com 04 medalhas de ouro. O vice-prefeito João Gustavo parabenizou a coordenação do evento pela grandiosidade dos jogos, e aproveitou para agradecer a participação dos atletas e escolas na competição. “Estamos felizes pelo sucesso deste evento e parabenizamos todos os atletas pelas conquistas”, disse João. A premiação das escolas campeãs e dos 59 atletas ouro aconteceu logo após as disputas finais do futsal. Ao todo, foram disputadas medalhas nas categorias mirim, infantil e juvenil nas modalidades: atletismo, handebol, futsal, voleibol in door, voleibol de dupla, natação, society, queimada, dama, xadrez, e estreando na competição o Badminton, além das competições “extras” como a Rainha do JOMEC e “Noite Cultural”.

Star Conect

Equipe do SESC RN se reúne com profissionais que irão trabalhar na Unidade Móvel Saúde Mulher

Posted on nov 24, 2014 in Acontecimentos

Reunião SESC 01

Uma equipe de profissionais da Prefeitura de Currais Novos se reuniu na manhã desta segunda-feira (24) com duas das coordenadoras da Unidade Móvel “Saúde Mulher” do SESC RN que irá se instalar em Currais Novos a partir do próximo dia 29 de novembro e disponibilizará atendimentos médicos, exames ginecológicos, ultrassonografia e mamografia. A enfermeira Sabrina Gomes e a educadora em saúde Tayane Barros repassaram algumas informações básicas sobre a carreta, além de apresentar a logística e a infraestrutura que será utilizada durante os mais de 03 meses que a unidade estará instalada no município, no Largo do Tungstênio Hotel. Na próxima quinta-feira (27) a equipe do SESC irá se reunir com todas as equipes da estratégia saúde da família do município para conhecer toda a demanda de atendimentos que deverão ser prestados.

A Unidade Móvel SESC RN “Saúde Mulher” é a primeira do país com atendimento exclusivo às mulheres e este ano já realizou mais de 4 mil exames de mamografia, e conta em sua estrutura com um dos mamógrafos mais modernos e de alta complexidade do Estado. Em Currais Novos, a unidade terá capacidade para realizar 240 mamografias/mês, 120 ultrassonografias/mês e 400 preservativos/mês. Esta unidade é uma iniciativa do Sistema Fecomércio/RN por meio do SESC.

Publicidade Sidy's

Improbidade administrativa pode levar à cassação do presidente da Câmara de Caicó

Posted on nov 24, 2014 in Política

O vereador Ivanildo do Hospital protocolou requerimento, hoje (24), solicitando à presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE) um debate com os demais parlamentares e a sociedade civil organizada, tendo como tema central o Portal da Transparência da Câmara Municipal de Caicó. Segundo Ivanildo, há imprecisões nas informações divulgadas. “São dados genéricos, diferentemente como preconiza o TCE”, disse ele.

Outro assunto que promete esquentar a reunião é uma suposta denúncia que o contador do Legislativo teria perdido o prazo exigido pelo TCE, referente ao exercício de 2013, e não enviou as informações sobre pessoal no prazo determinado. De acordo com o vereador Alisson Jackson, tal fato o levou a pedir “a convocação do contador Joanes Soares Teixeira, também para explicar o não pagamento do INSS dos servidores que ocupam cargos comissionados”. O presidente da Casa corre o risco de ser punido e ficar inelegível por oito anos, tendo em vista a suposta prática de improbidade administrativa.

PIANO

”O faz de conta dos caixas um e dois das campanhas eleitorais”

Posted on nov 23, 2014 in Política

juiz Herval Sampaio - divulgação

O problema do financiamento das campanhas eleitorais não é tão fácil de resolver, como defendem alguns com a perspectiva de que basta tão somente transformar o financiamento das campanhas em estritamente público, alterando a normatização do atual sistema que é misto, em que se permitem doações/investimentos do setor privado e cotas do fundo partidário.

 

Nessa linha, tais defensores acreditam que todos os problemas relativos ao chamado, por exemplo, caixa dois estaria totalmente resolvido, pois empresas grandes como as empreiteiras não poderiam mais doar/investir nas campanhas eleitorais. Ledo engano, com todo respeito a quem pensa em contrário, pois o problema é bem maior do que se imagina e primeiro temos que ter a preocupação com o chamado, vamos chamar assim para facilitar a compreensão Caixa um, ou seja, as doações que de doação não tem nada, e sim investimento e que são autorizadas pela legislação, independentemente hoje, de ser pessoa física ou pessoa jurídica e mais sem qualquer limite máximo de gastos, logo, olha que problema interessante, já temos hoje com o atual sistema e que ninguém está conversando com relação à reforma do sistema político que se avizinha, quando a legislação eleitoral, não prevê limite máximo de gastos entre os candidatos e nem sequer mínimo.

 

Já temos aqui, com todo respeito, nesse sistema uma aberração, pois aqueles que já entram numa campanha eleitoral, mal intencionados e não são poucos, ou seja, com a ideia clara de fingir, que estão verdadeiramente prestando conta real, substancial dos gastos e principalmente receitas obtidas para o desenvolvimento da campanha, optam por óbvio em colocar os seus limites de gastos bem acima, justamente para não terem quando, com todo respeito, do faz de conta da análise das contas que serão submetidas à Justiça Eleitoral suas contas reprovadas. Porque será?

 

Justamente porque colocando um valor maior, poderá dentro do que permite a própria legislação arrecadar e ao mesmo tempo gastar no chamado, caixa um, valores que seriam bem maiores do efetivamente existente. E esta essa saída formal em se colocar um limite máximo do valor que entenda pertinente, o candidato e o partido politico conseguem, por exemplo, se safar de uma eventual punição, acaso não tenha feito uma previsão correta e real dos gastos.

 

Se porventura houvesse obrigação de se estipular tetos sobre a previsão de gastos, o próprio candidato e o partido político teriam mais cuidado na hora de designar o intervalo pelo qual estaria obrigado a gastar, mesmo que formalmente. E agora vejam como sempre colocam valores à maior do que efetivamente gastarão, mesmo com outro problema que vamos em seguida abordar, que é o problema do Caixa dois, sempre acabam fraudando o sistema pelo que estamos chamando de Caixa um.

 

E aqueles que resolvem muitas vezes por inocência e às vezes por total desconhecimento da lei, colocam valores menores, basta ter uma receita, que no decorrer da campanha um pouco maior e que não era previsível, que já serão devidamente punidos, por força, justamente da não adequação formal as regras previstas em lei e nas resoluções do Tribunal Superior Eleitoral, mas o problema das contas de campanha não reside tão somente na análise formal e técnica das contas prestadas, inclusive com a submissão a diversas regras, que ao longo dos últimos anos até houve uma evolução no sentido de se apertar, ou seja, de se querer fazer com que os partidos e candidatos se submetam a um rigor bem maior em termos de controle, inclusive tentando chegar na medida do possível, ao efetivo gasto e receita feita pelos mesmos.

 

Entretanto o problema maior reside no fingimento, com todo respeito, das próprias prestações feitas na maioria das vezes pelos candidatos e partidos políticos desse país, afora o problema já relatado; é indiscutível, portanto, que as campanhas eleitorais custam bem mais, consoante se pode claramente vê nas ruas, do que o devidamente informado pelos candidatos e partidos políticos, e essa constatação infelizmente acontece em todas as eleições e pode ser facilmente detectada com análise das campanhas eleitorais passadas, incluindo especialmente a campanha eleitoral de 2014, que foi a mais custosa de todas e a mais cara de todo o mundo, chegando a quase 05 bilhões em termos de caixa um, segundo informado à Justiça Eleitoral.

 

Ora como sempre venho dizendo a regra geral nesse tema é que os candidatos fingem que prestam conta e infelizmente, por falta de estrutura da Justiça Eleitoral, ela também finge que homologa e aprova formalmente as contas. Ora é até mesmo contraditório se interpretar sistematicamente todos os textos normativos que tratam não somente das campanhas eleitorais, mas principalmente das eleições de um modo geral, e veremos que o espírito é conter as diversas formas de abuso de poder.

 

Então se indaga se existem diversos textos normativos que procuram coibir, inclusive punindo de forma severa, retirando, em algumas situações, o mandato conquistado por abuso do poder econômico, como que a Justiça Eleitoral pode analisar substancialmente e materialmente se são verdadeiras as informações trazidas pelos candidatos e os partidos políticos na prestação de contas analisadas sob o crivo meramente formal?

 

Tal constatação, com todo respeito a quem pensa ao contrario, já é, por si só, difícil de compreensão, se por um lado a legislação eleitoral é rigorosa do combate ao abuso do poder econômico, do outro justamente na prestação de contas de campanha há uma interpretação hoje que a analise é feita tão somente no viés formal, sem que a justiça eleitoral possa na prática analisar materialmente se todas aquelas receitas se operaram da forma descrita e o mais importante se aquelas despesas ocorreram da forma devidamente alinhada na prestação de contas, pois infelizmente, por nossa experiência de quase 16 anos como juiz e tendo presidido diversas eleições, percebemos claramente que na grande maioria os candidatos e políticos criam uma receita e despesa totalmente diferente da real, havendo de fato dois caixas.

Portanto, parece-nos ser notório hoje que os candidatos e partidos políticos colocam valores totalmente diferentes dos valores reais na prestação de contas, ou seja, a maioria dos candidatos, no chamado caixa um, na regularidade formal das contas que buscam colocam os valores de despesas informados bem menores do que os valores de mercado.

 

Tivemos uma experiência recente em que infelizmente, por fazer esse trabalho além do viés formal, nos deparamos com situações muitas vezes visíveis a olho nu como se diz, em que constatamos que algumas prestações de contas chegaram realmente a valores absurdos, inclusive valores que sinceramente poder-se-ia pensar que os candidatos e partidos estariam “tirando onda” da Justiça Eleitoral, pois informaram valores totalmente irreais.

 

Portanto, somente uma efetiva fiscalização, transformando ou criando agentes públicos, dentro da estrutura eleitoral que pudessem, a partir inclusive do dever indiscutível de fiscalização por parte dos juízes eleitorais, chamado de poder de polícia, teríamos resultado concreto de se coibir na prática o chamado caixa dois. Tais servidores, na fase de propaganda, poderiam inclusive passo a passo analisar materialmente todos os atos e informações prestadas pelos candidatos, em especial os atos de propaganda, a partir da realidade do valor de mercado e o que se via na rua pelos juízes e servidores referidos.

 

Nessa última eleição, nós vimos claramente por diversos candidatos uma estrutura gigantesca, uma estrutura inclusive para a cognição do que estamos a explicar totalmente surreal quando vamos analisar as contas informadas, os valores são totalmente irreais e o que fazer, segundo a Justiça Eleitoral, com todo respeito, nada, pois a análise é feita somente no aspecto formal, se foram observados os procedimentos, se foram observados os prazos com relações às informações, assinaturas nos recibos competentes e outras diretrizes técnicas contábeis.

 

Ora essa análise também é importante, inclusive vem sendo feita com rigor maior nos últimos anos, porém nós temos que avançar para fiscalizar, substancialmente, se todos aqueles valores condizem com os valores de mercado, analisar justamente se dentro do chamado caixa um tudo foi devidamente observado e principalmente junto com essa fiscalização e junto evidentemente com o dever de cumprimento e de fiscalização das demais normas, se houve abuso de poder econômico já na prestação de contas, mesmo que indiciária, a partir do que o juiz e sua equipe de fiscalização viram nas ruas.

 

Desta feita, o que propomos é uma ação mais contundente da Justiça Eleitoral para conter o abuso de poder e tentar justamente aferir os outros gastos que com certeza acontecem, além do que fora devidamente informado e que é conhecido hoje, pelo chamado caixa dois.

 

Ora por fim, resta-nos uma seguinte indagação e observação ao mesmo tempo, se porventura trocarmos o sistema misto de análise das campanhas eleitorais pelo financiamento de campanhas totalmente público, como alguns defendem claramente e este signatário também até entende que o atual sistema tem que ser modificado, estará resolvido todos os problemas aqui apontados?

 

Para nós a resposta é não, pois em se adotando de forma mais intensa o financiamento público exclusivo das campanhas eleitorais, resta-nos uma preocupação, será que não se resolvendo o problema, a partir de uma maior estrutura e fiscalização efetiva que se defende por parte da Justiça Eleitoral e os demais órgãos e entidades envolvidos em tal fiscalização, vedando-se qualquer tipo de financiamento privado das campanhas eleitorais, a situação pode é piorar, já que a nossa cultura de jeitinho brasileiro para burlar a lei, as doações/investimentos serão mais constantes e até maiores, por acreditarem justamente na ausência de fiscalização.

Hodiernamente, sabemos que o que se chama de doação, na realidade é investimento, pois as empresas investem, por incrível que pareça em partidos e candidatos com ideologias distintas, logo dá para acreditar que resolveremos ou minimizaremos esses problemas existentes. Repito, não tenho duvida em afirmar que não, pois o chamado caixa dois continuara ocorrendo se não houver justamente essa mudança cultural e uma maior estruturação, estruturação essa humana, estruturação essa material, estruturação tecnológica com maior preocupação em criar um corpo eleitoral fiscalizatório e principalmente permitindo claramente ao juiz eleitoral, que a partir dessa estruturação, possa analisar materialmente todas as contas das campanhas eleitorais.

 

Para nós, com todo respeito, retirar o financiamento hoje misto, deixando totalmente puro com recursos públicos, proibindo as empresas de doarem para as campanhas eleitorais, por si só, sem essa outra preocupação nossa que ao longo dos anos e nossa experiência a gente vem se preocupando, com todo respeito a quem pensa em contrário, não resolverá.

 

Simplesmente mudaremos o foco do problema, realmente, mais uma vez, avançaremos formalmente e continuaremos, por óbvio, com as chamadas doações ilegais, investimentos na realidade ilegais e que mais uma vez fugirão ao crivo de análise do Judiciário. Sem tal estruturação da Justiça Eleitoral, continuaremos com as campanhas com alto custo e principalmente o famoso investimento, em que as empresas investirão ilegalmente e procurarão no decorrer no exercício do mandato daquele que fora ajudado de forma ilegal a recuperação daquele dinheiro, com todo respeito àquele que pensa o contrario, as empresas em nossos pais, e a prática vem demonstrando não estão sendo caridosas, pelo contrário estão fazendo negócios, inclusive altamente lucrativos para seus balancetes, para seus executivos e infelizmente a realidade hoje demonstra isso como enunciado em nota de rodapé.
Por isso, a solução para o problema do financiamento de campanha não é tão simples quanto se pensa, temos que discutir e estudar nessa reforma do sistema político que se avizinha, a partir de uma maior estruturação da Justiça Eleitoral, que possa passar a analisar substancialmente as contas das campanhas eleitorais informadas, por força justamente das obrigações, hoje já formais com relação ao dever de regularidade nas prestações de contas, evitando desde essa fase do processo eleitoral o famigerado abuso de poder econômico, que na prática é a origem de todas as outras formas de abuso de poder e da captação ilícita de sufrágio, a qual infelizmente em nosso país vem em algumas situações se constituindo como uma política institucional de alguns governos ainda mal acostumados com a politicagem assistencialista.

Herval Sampaio Junior, juiz eleitoral

nobrega

Ex-prefeito Erivan Costa participa de festa de agradecimento pela votação de Robinson Faria em Bodó

Posted on nov 23, 2014 in Política

Ex-prefeito Erivan Costa e vereador Leandro Costa prestigiam evento promovido pro Zé Airton - fotoi divulgação

 

O Ex-prefeito Erivan Costa, acompanhado do vereador Leandro Costa esteve na cidade de Bodó, onde  participou da festa de Agradecimento promovida pelo Presidente da Câmara Municipal José Airton, pela expressiva votação que o governador eleito, Robinson Faria teve naquele município. Na abertura das falas, O Governador Eleito Robinson Faria, Levou a sua Mensagem de Agradecimento via celular, ele agradeceu  pela  confiança  do povo de Bodó, que acreditaram em seu nome  para  fazer um grande  trabalho por  Bodo e pelo Rio Grande do Norte. No seu discurso, do Ex-prefeito de Lagoa Nova e Coordenador da Campanha no Seridó, Erivan Costa parabenizou o trabalho do Vereador Zé Airton, e demais companheiros de Bodó que com dedicação, trabalho e união do grupo, conseguiram uma expressiva votação para Robinson Faria no município.Na oportunidade  estava Presente , os vereadores da  oposição  além  de lideranças  Comunitárias, comerciantes  Amigos de José Airton.

midia radio

 

População de São Vicente pede criação de Guarda Civil Municipal (GCM)

Posted on nov 23, 2014 in Regional

protesto em são vicente - foto divulgação

Diretores, professores, funcionários e familiares de estudantes de Escola Municipal e estadual, juntaram a população para solicitaram uma Guarda Municipal. A população pede de imediato a criação da Guarda Municipal para dar mais segurança ao patrimônio público e aos moradores da cidade. A lei que prevê a criação da Guarda tem que criada pelos os vereadores.

Suas principais atribuições: manutenção da ordem, a guarda do patrimônio do Município, dos órgãos da Administração direta e indireta, das escolas, hospitais, patrulhamento nas praças públicas, policiamento de trânsito e onde se fizer necessário.

MÍDIA KALANGO DEZEMBRO

TCU determina redução de R$ 15 milhões em contrato para construção da Oiticica

Posted on nov 23, 2014 in Acontecimentos

barragem-oiticica- foto Canindé Soares

Considerada a mais importante obra, atualmente, de combate a seca no Rio Grande do Norte, a barragem de Oiticica está, mais uma vez, envolta em superfaturamento. O Tribunal de Contas da União (TCU), por meio de seu corpo técnico, constatou um sobrepreço de R$ 15 milhões na obra (que custa R$ 310 milhões aos cofres públicos) e determinou a repactuação do contrato firmado pela Secretaria de Recursos Hídricos (Semarh) e o Consórcio EIT/Encalso, cortando os valores superfaturados.

Na decisão da Corte de Contas, divulgada nesta semana após publicação do acórdão assinado pelo ministro relator Aroldo Cedraz, não há responsabilização qualquer ordenador de despesa pelo sobrepreço constatado. Nem por parte do Governo do Estado, responsável pela obra, nem por parte do consórcio contratado. A Semarh, no entanto, tem 15 dias para repactuar o contrato sem que haja prejuízos a continuidade da obra.

Esta, vale lembrar, não é a primeira vez que o TCU encontra superfaturamento no contrato para a barragem de Oiticica. Em 2011, uma fiscalização realizada pelo corpo técnico do Tribunal encontrou um “sobrepreço global de R$ 39,5 milhões, ou 16,3% do total do Contrato 39/2010, haja vista os preços excessivos frente ao mercado”.

jornal